PENSAMENTOS

PENSAMENTO




É necessário contemplar o rosto do outro e perceber que ele é diferente do nosso. Alguns esperam um poema ou uma reflexão filosófica: outros, um prato de sopa.


Se você vestir seu sorriso mais vezes ao dia, o mundo será um pouco melhor.




Os cantos dos pássaros também são mantras sagrados que os mantêm ligados às misteriosas forças do universo.


O trigo, balançado ao sabor dos ventos, recebe as energias do sol e do universo, por meses, paciente. Ao ingerir o pão, acolhemos, silenciosamente, as forças universais nele armazenadas e, num processo oculto, nosso ser as alberga e transforma, sem ruído nem alarde.




O excesso de benesses do Estado pode encobrir injustiças sociais. O que é dado pode ser retirado a qualquer momento. Por outro lado, remuneração mais justa é permanete e gera desejo de conquista. Benesse cria dependência, acomodação a um Estado paternalista que apenas dá, gerando uma aparência de generosidade e produzindo uma sociedade mendicante, que em vez de produzir, pede.



A sombra do mestre pode ser demasiadamente inflexível, não permitindo ao discípulo a descoberta de suas próprias veredas.


Eros é filho do deus Poros, a abundância, e da mendiga Penia, a miséria, a ausência, a pobreza.

Todo amor é composto de ausência e completude. Não é pura ausência e nunca será completude perfeita. Essa parcial incompletude move-nos na direção do outro, que perfaz o caminho inverso. Marca-se pelos constantes encontros e desencontros, cujos sentidos muitas vezes não conseguimos entender. A falta faz-nos desejantes, erotizados, amorosos, em uma palavra, submetidos à ausência básica que inspira em nós a fome da busca do outro, uma fome que nos conduz na direção do outro e de todos os outros.


Afirmar que uma mentira repetida muitas vezes torna-se uma verdade é um sofisma absurdo. A mentira pode ecoar por algum tempo com aparência de verdade, mas, pela sua inconsistência, ela acaba sempre desmascarada, é apenas uma questão de tempo e razão.

O poder não corrompe. Os corruptos manifestam-se como tais quando chegam ao poder.


Racismo é uma posição de espírito. As regras e leis são quase inúteis. Pode-se ter atitudes de maior respeito para com os diferentes, como muitos realmente já o fazem, o discriminado sente a discriminação. Somente se atinge o respeito com uma educação verdadeira, em casa e na escola.

Li uma sentença: Amizade é como Leite: depois que azeda, não adianta ferver. Pois eu diria: Já apreciei deliciosas iguarias de leite azedo.

A propaganda é a alma do negócio de publicidade, dos outros, nem sempre

Caríssimos, quem não acolhe as serpentes corre o risco de rejeitar as inocentes minhocas.

A ansiedade e as inquietações são da natureza do espírito e não podem ser mitigadas com objetos e coisas materiais.

A mitologia parece ter sido amais sábia forma de ler o universo e seus segredos insondáveis.

A língua diz tudo o que eu quero... No entanto, descubro que a língua não diz nada que eu quero... a língua diz o que ela quer...

Cada um entende o que pensa...o que quer...o que pode...o que lhe é permitido em cada circunstância...

Inquieto bate o coração do mar, ora debruçando-se sobre a imensidão das areias sem conta... ora chocando-se de encontro aos rochedos vigorosos... assim também nosso espírito inquieto está repleto da ânsia do infinito inalcançável...

Os eternos insatisfeitos são como a criança que, ao receber o chocolate de que mais gosta, comenta, dizendo:
- Pena que a embalagem não é azul!
Carpe diem, mesmo que este dia tenha algumas nuvens maculando o azul do horizonte distante...


Descansa um instante do teu caminho, intrépido viandante... contempla comigo, por um momento, a infinita e fugidia magnificência do universo...

Um antigo princípio de sabedoria oriental diz que os diferentes sabores dos alimentos revelam energias diferentes neles contidas que a sensibilidade de nosso sistema de recepção de informações detecta e recebe.

O trigo que habita o seio do meu pão está prenhe da energia do universo que sua haste ereta, por meses, captou erguida para o alto, embalada pelos ventos e da poderosa energia dos elementos que moram no ventre fecundo da terra.

Nuca podemos esquecer que o esporte é o oposto da guerra. O espírito fundamental das competições esportivas é a confraternização. Não temos inimigos e sim adversários. Somente o espírito de barbárie conduz à violência e à intolerância esportiva. O derrotado não perdeu nada. É meu irmão que valorizou a minha vitória.

Quem olha o mundo apenas com o coração tem muitas vezes a visão turva.

O coração turva o olhar.

Falando sobre a derrota da seleção chilena para a brasileira, dizia a meu genro chileno que estava triste: Eu sempre penso que é apenas um jogo, um brinquedo. Não é muito sério, nem há perda alguma nisso.

Amo minha biblioteca e meus livros de papel. Ela é quase um templo e me propicia um ar de misticismo. O mesmo vai ocorrer com meus netos e bisnetos em relação às suas bibliotecas eletrônicas. Eles não se terão criado com livros. Esse cheirinho de papel não dirá nada para eles. Até a própria caneta, o lápis e o ato de escrever em papel irão desaparecer. Só restará o sistema eletrônico e os descendentes mais evoluídos deles. As bibliotecas atuais tornar-se-ão museus.

Houve uma época, no século VIII a. C (776), em que os gregos se deram conta que as guerras entre as cidades gregas eram estúpidas e criaram os jogos olímpicos, disputas desportivas. Mas muitos ainda hoje não entenderam esse espírito e desejam rebentar os adversários ou os odeiam como a inimigos.

O futebol é apenas um esporte, uma confraternização entre as pessoas, entre os povos. A derrota de um é condição necessária do jogo. Deveria me entristecer se houvesse um desastre, uma desgraça, uma catástrofe. O esporte é feito para confraternizarmo-nos com o vencedor. Não tenho vergonha nenhuma de derrota esportiva.