segunda-feira, 22 de maio de 2017

SANTA RITA DE CÁSSIA - A SANTA DAS CAUSAS IMPOSSÍVEIS



Oração a Santa Rita por uma causa impossível

Ó poderosa e gloriosa Santa Rita chamada Santa das causas impossíveis, advogada dos casos desesperados, auxiliadora da última hora, refúgio e abrigo da dor que arrasta para o abismo do pecado e da desesperança, com toda a confiança em vosso poder junto ao Coração Sagrado de Jesus, a vós recorro no caso difícil e imprevisto, que dolorosamente oprime o meu coração.
(Faça seu pedido)
Alcançai a graça que desejo, pois sendo-me necessária, eu a quero. Apresentada por vós a minha oração, o meu pedido, por vós que sois tão amada por Deus, certamente será atendido. Dizei a Nosso Senhor que me valerei da graça para melhorar a minha vida e os meus costumes e para cantar na Terra e no Céu a Divina Misericórdia.

NICCOLÒ PAGANINI, conhecido como "O Diabo do Violino"


O VIOLINO E SEUS MAVIOSOS SONS

violin player
O violino é um instrumento de cordas friccionadas por um arco, da mesma categoria de seus irmãos maiores: o violoncelo (celo), a viola friccionada e o contrabaixo de cordas para orquestra. Os violinos de maior reputação sempre foram os construídos pela família Stradivari. O mais famoso violinista de todos os tempos foi Niccolò Paganini, nascido em Gênova em 1782.
tocando cello


contrabaixo
O cello, ou também violoncelo, pertence à sub-família dos violinos, que engloba os instrumentos orquestrais de quatro cordas afinadas em quintas:  primeira corda- LÁ, segunda- RÉ, terceira-SOL e quarta- DÓ. 
Outro instrumento orquestral da mesma família é a viola de cordas friccionadas. A viola é o instrumento que mais se assemelha com a voz humana, seu timbre faz a voz contralto, enquanto o violino faz a voz soprano, o violoncelo a voz tenor e o contrabaixo, a voz do baixo.
Família das cordas friccionadas:

Estes são os maviosos instrumentos de corda friccionada.


domingo, 21 de maio de 2017

MÚSICA SACRA - Orlando di Lasso "Lauda anima mea Dominum"


UIRAPURU - MÚSICA BRASILEIRA - NILO AMARO E SEUS CANTORES DE ÉBANO


HISTÓRIA E ORIGEM DO PODER, DA PROPRIEDADE E DO ROUBO


Prof. Dr. Oscar Luiz Brisolara
A propriedade privada, em termos históricos, é recente. Entre os gregos pré-cristãos, a propriedade estatal comunitária das cidades-estados era muito comum, especialmente na área rural. Observe-se o relato feito por Sófocles, na tragédia "Édipo". Laio, rei de Tebas,  e Políbio, rei de Corinto, na estação quente, mandavam seus pastores para terras comuns às cidades gregas. Portanto, são fatos que envolvem o período histórico da segunda metade do primeiro milênio anterior a Jesus Cristo. 
Édipo deveria ser jogado pelos pastores tebanos em um precipício nas montanhas, por ordem do próprio pai Laio, Os pastores de Tebas, encontram-se nas montanhas com os pastores de Corinto, como o faziam todos os anos no período de verão. Doaram, então, o menino aos servos coríntios de Políbio, salvando-lhe a vida. Este rei, não tendo filhos, adota Édipo.
Já, entre os romanos, no início da era cristã, a divisão das terras em propriedades privadas era muito comum. Os patrícios constituíam uma classe de grandes proprietários rurais, formando uma oligarquia detentora do poder. A seguir, as invasões e expansão do império tinham como uma das principais metas a distribuição de terras para os cidadãos romanos.
As sociedades primitivas armavam-se e invadiam terras férteis. Construíam suas cidades e reservavam áreas coletivas para o pastoreio e para o plantio, assim como mantinham uma reserva florestal para extração de madeira, frutos e também para a caça.
Historicamente, no entanto, em todas as regiões do mundo, se foram estabelecendo os latifúndios. O surgimento de Roma e seu posterior poderoso império assim se originaram. Rômulo, herói do mito romano, é o símbolo desse processo de acumulação de terras. Junta um povo desgarrado e forma uma grande fazenda, que terá como resultado a cidade das margens do rio Tibre, que do nome de seu proprietário primeiro chamou-se Roma.
Esses grandes senhores criaram legislações que garantiam a posse de grandes áreas. Os que a eles se agregavam recebiam privilégios. Em Roma, surgiu a classe dos patrícios: em torno de trezentas famílias primitivas que se teriam associado a Rômulo.
A invasão dessas propriedades, consideradas sagradas, foi criminalizada. Entre os romanos, a palavra ladrão tornou-se execrável. "Fur", em latim, sequer era pronunciada. O ladrão era designado por "homo trium litterarum" (o homem das três letras). Roubar, apossar-se do alheio, passou a ser o crime mais hediondo na cultura romana. Era uma forma de sacralizar a propriedade, garantindo os privilégios da posse aos proprietários.
Roubar de um concidadão era o mais vergonhoso dos crimes. Há, inclusive, a história etimológica da palavra larápio. Consta que havia, em Roma, um conhecido gatuno da alta sociedade, cujo nome era Lucius Aurelius Rufus Apius. Ele costumava firmar-se como LARApius. Daí, o termo larápio.
Se roubar a um compatriota era crime, roubar aos estrangeiros era serviço à pátria. Assim, os romanos faziam acordos com os inimigos que valiam apenas até o momento em que tivessem força para invadi-los e espoliá-los. Quando o povo reclamava por terras, as autoridades promoviam uma invasão a terras estrangeiras e criavam-se novas províncias de tal forma que Roma foi se apossando de quase todo o mundo desde a Europa, passando pelo norte da África e chegando às margens do Ganges, na Índia.
Assim, gradativamente, desapareceram as áreas rurais públicas de todos os agricultores, que foram abocanhadas por grandes proprietários. Desapareceu com isso também a imagem poética do pastor de pequenos rebanhos, seguido por seus animais, como ocorria depois com o agricultor e seu cachorro.
Lembe-se a passagem do Evangelho que afirma:/"O pastor conhece as suas ovelhas e as ovelhas conhecem o  seu pastor." Hoje, com as grandes propriedades, pastor não conhece ovelha alguma, que via de regra, são tratadas por pastores tornados peões. Cuidam para outros, rebanhos que deveriam ser deles.
O latifúndio conferiu poder ao proprietário. Gradativamente ele se foi transformando em rei. O desprotegido, afugentado pelo latifúndio, tornou-se ou escravo, ou servo, o peão da antiguidade. Caso se apropriasse de alguma fração de terras, era ladrão ou invasor.
Com a evolução da cidade e a migração de um grupo substancial de poderosos para esse meio, surgiu a sofisticação. Criou-se um símbolo da propriedade: a moeda, o dinheiro, que evoluiu para o capital. Ele não precisava mais possuir as coisas, pois tinha a moeda, o símbolo da posse da qualquer coisa, cujo valor se estabeleceu pela procura.
E a sacralização da posse migrou da terra para a moeda, o dinheiro, o capital, que a tecnologia foi gradativamente sofisticando e transformando tudo em números. E qualquer tentativa de socialização do capital é taxada de crime contra o sagrado poder da posse.
Assim se fez no novo mundo, a partir do século XVI. Seguindo o mesmo modelo dos antigos romanos, os estados europeus tomaram os países da África e da América. Pelo antigo processo da invasão, os reis concederam títulos de posse legal aos invasores particulares das terras conquistadas pelos exércitos.
As Capitanias Hereditárias foram o primeiro exemplo de parceria entre o Império Português e a rica elite portuguesa para a exploração das terras do Brasil.
No século XVIII, a invasão da Índia e do Paquistão pela Inglaterra, e da China e do sudeste asiático pela França seguem o mesmo modelo. Todas as invasões modernas aconteceram mascaradas pelo ideal religioso da cristianização dos povos. Camões canta em "Os Lusíadas":
"E também as memórias gloriosas
Daqueles reis que foram dilatando
A Fé e o Império, e as terras viciosas
De África e de Ásia andaram devastando,
E aqueles que por obras valerosas
Se vão da lei da \Morte libertando:
Cantando espalharei por toda parte,
Se a tanto me ajudar engenho e arte."
Todas essas indecorosas manobras de dinheiros e de poder com que nos deparamos hoje possuem suas raízes encravadas nas brenhas da história. Essa não é uma situação apenas brasileira. Todos os países do mundo estão envolvidos nisso. A Suíça e todos os paraísos fiscais têm o maior componente de seu PIB ligado a essas falcatruas todas. Países moralistas como a França e a Inglaterra construíram sua prosperidade explorando os países mais pobres e ingênuos.
Empresas americanas e europeias sempre corromperam nossos empresários e políticos para tirar vantagens disso. Somente se diferenciam dos nossos pela discrição com que procedem. Os nossos, mais grosseiros e espalhafatosos, deixam vestígios de suas pegadas por toda parte. Mesmo assim, não fossem as dissidências entre eles, pouco se saberia desses desmandos todos.
Esse ideal infantil de possuir a qualquer custo aquilo que de nada lhes vai valer é marca da insanidade humanal. De que vale a um cidadão a posse de milhares de empreendimentos com resultados financeiros tão vultosos que sequer podemos imaginar? É esforço vão diante da fragilidade e brevidade de nossa passagem por este vale esperanças e frustrações.
O roubo é fruto da propriedade. Na ausência desta, simplesmente ele desaparece. Nossa casa deveria ser como uma tenda no deserto. Nossa vida é como a flor do campo que florece pela manhã e à tarde fenece. Este é um radicalismo cuja função é balizar.


PENSAMENTO - VAIDADES



Vanitas vanitatum et omnia vanitas.
Vaidade das vaidades e tudo é vaidade. (Eclesiastes, XII, 8).

sexta-feira, 19 de maio de 2017

PIANO - UM DOS CLÁSSICOS INSTRUMENTOS MUSICAIS

Beethoven - Für Elise - Piano & Orchestra - Valentina Lisista -
pianista ucraniana contemporânea
Prof. Dr. Oscar Luiz Brisolara

O piano é um instrumento musical cujo som é produzido por peças feitas em madeira e cobertas por um material (geralmente feltro) macio e designadas martelos, que, ligados a hastes, transmitem o impulso do teclado para as cordas esticadas e presas numa estrutura rígida de madeira ou metal. As cordas vibram e produzem o som. Como instrumento de cordas percutidas por mecanismo ativado por um teclado, o piano é semelhante ao clavicórdio e ao cravo. Os três instrumentos diferem no entanto no mecanismo de produção de som. Num cravo as cordas são beliscadas. Num clavicórdio as cordas são batidas por martelos que permanecem em contacto com a corda. No piano o martelo afasta-se da corda imediatamente após tocá-la deixando-a vibrar livremente.

Piano comum ou de parede

Teve a sua primeira referência publicada em 1711, no "Giornale dei Litterati d'Italia" por motivo da sua apresentação em Florença pelo seu inventor Bartolomeo Cristofori. A partir desse momento sucede-se uma série de aperfeiçoamentos até chegar ao piano atual. A essência da nova invenção, residia na possibilidade de dar diferentes intensidades aos sons e por isso recebeu o nome de "piano-forte" (que vai do pianíssimo ao fortíssimo) e mais tarde, reduzido apenas para piano. Tais possibilidades de matrizes sonoras acabaram por orientar a preferência dos compositores face ao clavicêmbalo.
Os pianos modernos, embora não se diferenciem dos mais antigos no que se refere aos tons, trazem novos formatos estéticos e de materiais que compõem o instrumento.
Piano de cauda
O piano é amplamente utilizado na música ocidental, no jazz, para a performance solo e para acompanhamento. É também muito popular como um auxílio para compor. Embora não seja portátil e tenha um alto preço, o piano é um instrumento versátil, uma das características que o tornou um dos instrumentos musicais mais conhecidos pelo mundo.

quinta-feira, 18 de maio de 2017

GÊMEAS IMORTAIS DA HARPA - MY IMMORTAL (Evanescence) Harp Twins - Camille and Kennerly HARP ROCK


MANTRAS - SEU PODER MENTAL E MÍSTICO


Poderoso Mantra Para Prosperidade e Remover Obstáculos (Lord Ganesha).
Mantra (do sânscrito Man, mente e Tra, controle ou proteção, significando "instrumento para conduzir a mente") é uma sílaba ou poema religioso, normalmente em sânscrito.
Os mantras se originaram do hinduísmo, porém são utilizados também no budismo e jainismo, bem como notoriamente por práticas espirituais que não têm vínculo com religiões estabelecidas. No tantrismo, são usados para materializar as divindades.
O mantra é uma fórmula e ritual recitada ou cantada repetidamente pelos fiéis de certas correntes budistas e hinduístas. O termo é uma palavra em sânscrito que significa 'controle da mente'. O mantra é repetido de forma a auxiliar a concentração durante a meditação. Alguns mantras famosos são 'Namo Amito' (glória a Buda) e 'Om Sri Shanaishwaraya Swaha' ('Om' e 'saudações a Saturno, o planeta dos ensinamentos').

quarta-feira, 17 de maio de 2017

MARAVILHAS DA HARPA

Prof. Dr. Oscar Luiz Brisolara
A HARPA
A harpa, juntamente com a flauta, é um dos instrumentos mais antigos de toda a história da música. Teria se originado dos arcos de caça, que faziam barulho ao roçarem na corda. Ela é sempre triangular, lembrando um arco de caça.
Abaixo, duas exímias harpistas. Camille e Kennerly Kitt são duas gêmeas idênticas americanas que atuam como atrizes e harpistas; juntas formam o grupo as Harp Twins que compõem, arranjam e se apresentam em shows. As
gêmeas já lançaram mais de 40 singles on-line, além de dois álbuns cover. Como atrizes, as Harp Twins já atuaram em diversos filmes. A música por elas gravada:









LORD OF THE RINGS Medley - Harp Twins - Camille and Kennerly

terça-feira, 16 de maio de 2017

"UMA PEQUENA SERENATA", DE MOZART - o título original alemão é "Eine Kleine NachtMusik"




Mozart (1756-1791) é o mais inspirado e genial dos músicos clássicos de toda a história da música
Seguiu o estilo rococó, muito à moda em seu tempo. Esta peça é de suas mais criativas produções e a mais famosa das obras que escreveu.
Residência de Mozart - Salzburg, Áustria.

segunda-feira, 15 de maio de 2017

CONTROLE DAS MENTES - CADA VEZ MAIS INSTRUMENTOS SOFISTICADOS VISAM A CONTROLAR O MAIOR NÚMERO DE MENTES POSSÍVEL

controle-mental

A Guerra pelo controle da sua mente
Posted by Thoth3126 on 15/05/2017

A BATALHA PELO CONTROLE DA SUA MENTE

Quando ao primeiro ser humano foi dado o livre arbítrio pela Fonte Criadora, a batalha pela mente humana começou. O livre arbítrio permitiu que os seres humanos aprendessem a viver na Criação escolhendo entre o bem e o mal. Para viverem em harmonia e equilíbrio com todas as coisas, tiveram de escolher seguir as Leis de Deus e da Criação. Escolher o contrário levaria ao desequilíbrio e a desarmonia.Tradução, edição e imagens: Thoth3126@protonmail.chPatrick H. Bellringer – 
A BATALHA PELO CONTROLE DA SUA MENTE -
Fonte: http://www.fourwinds10.net

Ao longo dos últimos 206 milhões de anos que nós, seres humanos, vivemos em nosso planeta Terra, tivemos muitas vidas e fizemos muitas escolhas. Milhares de coisas e inúmeras pessoas influenciaram nosso pensamento. Usando o LIVRE ARBÍTRIO nós escolhemos trilhar o caminho do lado negro para explorar todos os aspectos da escuridão. Escolhemos também percorrer o caminho da Luz para descobrir as muitas facetas e cores do lado da Luz. Ao fazê-lo, desenvolvemos grande sabedoria. Nós todos fomos a vítima e o vitimizador, o herói e o vilão. Nós temos feito de tudo para aprender nossas lições de evolução da nossa alma, a fim de aprender a seguir corretamente as Leis de Deus e da Criação. A batalha pela nossa mente tem acontecido durante eons de tempo, e atingiu sua maior intensidade em nossos dias atuais. O lado negro está determinado a vencer, a qualquer custo! 

É inconcebível que tantos meios possam ser empregados contra nós hoje na batalha pelo controle de nossa mente e existência. O uso milenário da nutrição para o controle da mente foi ampliado ao seu máximo hoje. Historicamente, a queda da civilização babilônica é atribuída à má nutrição. Os Reis Babilônicos usavam escravos para suprir suas necessidades domésticas. Os escravos que preparavam o alimento para a nobreza do Palácio Real usaram conhecimento e sabedoria para derrotar seus captores. Eles trituravam o trigo em farinha separando o amido do casco e do germe de trigo. O amido que eles transformavam em pão, como é feito hoje, era dado à Realeza, enquanto a casca e o germe de trigo contendo vitaminas e minerais, os escravos mantinham para sua própria alimentação. Ao longo do tempo a família real sofreu demência e, finalmente, insanidade por falta de vitamina do complexo B, e o reino caiu. O mesmo está sendo feito hoje através dos nossos alimentos com a doença de Alzheimer (contaminação por alumínio) como uma das conseqüências.

O uso do LIVRE ARBÍTRIO nos dá poder de escolher entre o certo e o errado

Há mais de dez mil produtos químicos sendo usados como aditivos alimentares em nossos alimentos processados industrialmente hoje. Além disso, os herbicidas, inseticidas e fertilizantes usados no cultivo de nossos alimentos e os hormônios, antibióticos e outros produtos químicos que entram na cadeia alimentar durante a produção de nossos produtos lácteos, ovos e carne. Muitos destes produtos químicos têm efeitos adversos sobre o funcionamento do nosso cérebro. A cafeína e o açúcar em nosso café, chá e bebidas carbonatadas alteram a forma de como pensamos. O mesmo vale para a cloração e fluoração de nossa água potável. Mesmo o ar que respiramos é poluído com produtos químicos que afetam nossos processos de pensamento.
Muitas drogas farmacêuticas usadas tão amplamente pela indústria hoje afetam a maneira que nós pensamos. O uso de estimulantes, depressivos e pílulas para dormir está em um ponto mais alto de todos os tempos, porque as pessoas necessitam deles para controlar seu pensamento. Parece não haver fim para os novos tipos de drogas sociais formuladas para aumentar a diversão e emoção da nossa vida social hoje. O modo antiquíssimo, é claro, é o álcool, onde 90% das pessoas dos bons e velhos Estados Unidos da América são usuários, embora tenha sido provado por décadas que o álcool altera o funcionamento cerebral imediato e, em última instância, a capacidade mental. Outras drogas sociais como cocaína, tabaco, maconha e metanfetaminas também alteram o funcionamento do cérebro humano. Por livre arbítrio escolhemos usá-los para alterar o uso do nosso próprio livre-arbítrio!
Tenho indicado algumas dessas coisas que, basicamente, entram no corpo humano através dos sistemas digestivo, respiratório e circulatório para distorcer o funcionamento do nosso cérebro. Vamos agora considerar TÉCNICAS DE CONTROLE DA MENTE que geralmente usam os sentidos de ouvir, ver e sentir ou uma combinação de todos os nossos cinco sentidos para controlar as nossas mentes.
A forma mais antiga de controle da mente em nosso planeta é a religião. A religião enganou a humanidade e a levou a acreditar em muitos deuses falsos, imorais e falsos valores. Quantos de vocês fizeram a peregrinação para Meca com a promessa da obtenção da vida eterna? Quantos de vocês fizeram sacrifícios de animais aos deuses com a promessa de seus pecados serem perdoados? Quantos de vocês têm adorado ídolos, entoado cânticos, fazer orações ou usado incensos na esperança de encontrar a verdadeira paz interior? Quantos de vocês se ajoelharam diante de um altar para alguém perdoar seus pecados e chamá-los de “salvos”? Quantos de vocês realizaram o batismo por procuração para “salvar” alguém? Quantos de vós abriram a vossa alma para um sacerdote e pagaram-lhe dinheiro para perdoar os vossos pecados? Quantos de vocês sabem que a religião é uma forma poderosa de controle da mente usada amplamente pelo lado negro porque ela é um instrumento tão eficaz de controle da mente?
A maioria das pessoas não sabe qual é o seu propósito de estar aqui, muito menos conhecem o verdadeiro Deus Criador e o poder dentro do qual Ele lhes deu o dom da vida- tudo por causa da mente controlada pelas mentiras da religião. O planeta Terra é o centro da Criação? Somos os únicos seres humanos no universo? O Criador Deus julga o mundo e mata aqueles que Ele assim escolhe? Eu acho que não!
Hoje, os meios de comunicação de massa estão sendo usados extensivamente como um meio de controle mental do povo. Uma técnica socialmente aceitável é a publicidade. Publicidade na TV, por exemplo, é feita para influenciar a forma como você pensa para você responder de uma certa maneira. Você tem sua mente controlada para comprar um determinado produto, aceitar um determinado serviço ou reagir de uma determinada maneira. Publicidade vende! Através do controle de nosso pensamento, a publicidade vende alimentos nocivos, moda inútil e cara, drogas, promiscuidade sexual, esportes e competitividade inúteis e qualquer outro lixo para tornar os ricos, mais ricos e os pobres, mais pobres. Em meio à agitação da publicidade muitas vezes existe a mensagem subliminar codificada que programa a mente subconsciente. Esta é uma prática comum na publicidade da TV e no rádio, bem como durante a programação regular.


A mídia controlada é outro meio de influenciar o pensamento e causar as reações necessárias aceitáveis aos planos do lado negro. Desinformação e mentiras absolutas são comumente usadas hoje para esconder a verdade e para confundir as pessoas. Isto é verdade nos Estados Unidos mais do que em qualquer outro país do mundo. As pessoas estão sendo informadas apenas sobre o que o governo quer que eles saibam, e quando as pessoas são informadas com mentiras pelo tempo suficiente, eles acreditam que elas são a verdade. Há poucas notícias transmitidas “ao vivo” ou notícias programadas censuradas pelo governo e apresentadas como “programas de notícias” para programar as pessoas na maneira desejada de pensar e reagir.

Vários tipos de música estão sendo amplamente utilizadas hoje para controlar o pensamento das pessoas. Os jovens são a área-alvo da música pop. O ritmo, a lírica e o intervalo de frequência são combinados para gerar um efeito desejado no cérebro. Assim, a música pode e controla a forma como as pessoas pensam e agem. A propagação deliberada de esportes, e especialmente de esportes profissionais, é outra ferramenta para controlar milhões de pessoas, que assistem eventos de esportes “ao vivo” ou participam assistindo os eventos na TV através de atletas que são programados para serem extremamente competitivos e violentos. Os controladores mundanos do lado negro brincam sobre esportes profissionais como sendo as “guerras de pequenos povos”, que os preparam para as “guerras reais das grandes nações”.
Filmes, vídeos e especialmente videogames com violência para crianças moldam e programam o pensamento para valores, moralidade e resultados desejados, como aceitação e incentivação da violência, matança e sexo lúgubre como normas. Os militares baseiam-se nesta programação mental para produzir soldados grandes assassinos e fanáticos do sexo fora de seus soldados. É bem sabido que qualquer coisa cabe na guerra.
Um sutil mas muito eficaz meio de controle da mente é feito através da educação. Muitas vezes os alunos são ensinados a pensar de uma certa maneira e ser aceito por seus professores e colegas, para “passar” no curso. É raro hoje quando os alunos são realmente ensinados e autorizados a pensar por si mesmos. Estamos produzindo muitos estudantes robóticos, que só respondem aos comandos de controle mental. Eles produzem bons escravos industriais e bons soldados e bons “robôs”, mas muito pobres professores, administradores, estadistas e destroem o pais.
Durante muitos anos, técnicas mais sofisticadas de controle mental foram desenvolvidas e usadas deliberadamente pelo lado negro para controlar as pessoas. O MK-ULTRA e o HAARP são dois desses sistemas que têm sido usados para obter o controle de grandes setores da população por meios eletrônicos. As ondas de baixa freqüência (ondas LF), de freqüência muito baixa (VLF) e de freqüência extremamente baixa (ELF) são usadas para combinar e/ou distorcer as ondas cerebrais humanas. Na década de 1970 os militares dos EUA desenvolveram um programa de controle mental chamado MK-Ultra usando uma combinação de meios químicos e elétricos. Um bombardeio do MK-Ultra foi o Projeto Monarch (cujo maior expoente foi a satanista Marilyn Monroe), que produziu escravas sexuais femininas, mulas de drogas e prostitutas presidenciais para elementos do governo dos EUA. O cérebro humano pode ser condicionado e programado, e mais tarde ativado por palavras-chave, ou pode ser controlado por meios eletrônicos usando as mesmas freqüências que as ondas cerebrais humanas. Pensamentos e imagens podem ser colocados no cérebro humano para produzir respostas pré-determinadas.


A clonagem também utiliza o controle da mente para produzir as respostas desejadas do clone. O cérebro do clone é carregado com as informações necessárias para fornecer a memória necessária para o clone agir de forma aceitável. Por favor, entenda que a clonagem humana é muito real e tem sido amplamente utilizada desde a década de 1970 pelo lado negro para substituir milhares de integrantes governamentais e pessoas em todo o mundo para atingir seus propósitos. Os cérebros desses “robôs humanos” são facilmente controlados por meios eletrônicos.

Um projeto de controle mental desenvolvido há muitos anos para controlar o pensamento das pessoas de todo o nosso planeta é chamado Project Blue Beam. Usando uma rede de cerca de trinta satélites ao redor do planeta, imagens holográficas seriam retratadas nas nuvens. Ao mesmo tempo, as mensagens seriam projetadas eletronicamente nos cérebros das pessoas para corresponderem aos hologramas que elas estavam vendo no céu. Este plano foi desenvolvido pelo governo dos EUA em cooperação com Billy Graham e outros líderes religiosos mundiais. O Projeto Blue Beam “criaria” uma segunda vinda falsa de “Jesus Cristo”. Os cristãos veriam e ouviriam “Jesus” retornando nas nuvens. Os muçulmanos iam ver e ouvir Alah. Os budistas veriam e ouviriam Buda, etc.

O objetivo do projeto Blue Beam era fazer com que muitas pessoas, através do controle da mente, embarquem em espaçonaves espaciais do governo oculto das trevas para “o céu”, para serem levadas e despejadas na terra do nunca. Cada vez que o Project Blue Beam foi testado, os satélites foram misteriosamente desligados pela Hierarquia Espiritual que auxilia o planeta. O resultado foi imagens de Satanás e de outros seres temerosos que apareceram no céu, e mensagens estranhas foram ouvidas por algumas pessoas. 

A última tecnologia para o controle mental das pessoas da Terra está sendo testada. O sistema extremamente novo de controle de mente final (UMC) ainda não está operando na perfeição. Este sistema é invisível a olho nu. Ele opera separadamente da tecnologia de CHEMTRAIL. Esta além do MK-ULTRA e do HAARP e de todas as outras tecnologias de controle mental já usadas na Terra. O UMC está além da tecnologia do sistema de grade magnética do nosso planeta, mas usa “energia” para alterar o livre arbítrio humano. O UMC foi estabelecido em todo o nosso planeta e agora está sendo testado pelo lado negro. Seu plano é controlar todo o planeta. Este é seu último esforço para instalar a completa tomada de controle de nosso mundo. Meus amigos, tenho uma boa notícia para vocês e uma má notícia para eles. Não vai funcionar, porque temos o poder de pensamento criativo para pará-lo! Nosso poder de oração pode vaporizar toda a má tecnologia do lado negro em um instante!
Há muitos sinais hoje do teste do projeto UMC, se nós observarmos. Famílias estão lutando entre si, quando nunca o fizeram antes deste tempo. Mais tarde eles se envergonham e se perguntam “O que estávamos pensando?” Outras pessoas fazem coisas muito estranhas, e parecem estar realmente “confusas”. Há muitos mais acidentes de todos os tipos. Há muitas crianças mais indisciplinadas. Há muitos mais motoristas “loucos”, e muito mais “loucuras de estrada” está ocorrendo. Na medida que o projeto UMC é testado, as pessoas em várias partes do nosso mundo mostram reações selvagens e fazem coisas estranhas e até mesmo prejudiciais, na medida que o seu livre arbítrio está sendo alterado. Esta é a última tentativa do lado negro de vencer a batalha pelo controle de nossas mentes.
Considerando todas as forças que estão sendo usadas contra nós hoje na batalha pela nossa mente, é uma maravilha que qualquer um de nós ainda tenha algum livre-arbítrio. É verdade que a maioria de nós foi estupidificada a um sistema de DNA de duas hélices desde o tempo da Atlântida, e com tudo o que foi colocado sobre nós pelo lado negro no nosso sistema de duas hélices está agora em perigo. Contudo, a Luz prevalecerá!
Os defensores da verdade mantiveram a Verdade viva, e os escritos nos foram fornecidos pelos Reinos da Luz para nosso discernimento. Sabemos agora que, por meio do poder de nosso Espírito de Deus interior, temos o poder de superar todas as formas de controle da mente que estão sendo postas contra nós. Mesmo que os povos estejam experimentando o controle da mente em uma grande escala hoje e por isso há uma grande confusão, nós agora sabemos pará-la e determinar nosso futuro para nós. A resposta está no poder do pensamento, também conhecido como o poder da oração.
Quantos de vocês não têm pensado em orar para que seu livre-arbítrio não seja tocado por ninguém? Muitos pensam que têm livre arbítrio, mas não percebem que se entregaram ao controle mental. As vidas robóticas, insalubres e muitas vezes imorais que vivem é prova de que isso é assim. Mesmo as pessoas “religiosas” são tão negligentes em exigir a paz. Muitos foram incapazes de quebrar sua programação religiosa. Eles rezam apenas por seu pequeno grupo e não pelo bem de todo o mundo.


Porque tantas pessoas hoje estão desanimadas e não sabem que suas orações são importantes, vou novamente falar de oração e como usá-la para fazer a diferença em sua vida e na vida dos outros. O poder de oração libera o controle que o lado negro tem sobre nossos processos de pensamento. O poder de oração pode corrigir nosso desequilíbrio nutricional, nosso desequilíbrio químico, nosso desequilíbrio de energia e nos tornar inteiros. Tudo o que precisamos fazer é perguntar através de nossos pensamentos para que isso aconteça, acredite que é possível, e será assim. Tal é o poder da Criação.
Todos devem ser despertados para o fato de que eles podem ter pensamentos errados, que seus processos de pensamento podem ser controlados e influenciados negativamente. Eles devem pedir ao Deus Criador para limpar seus pensamentos de qualquer manipulação pelo lado negro, e retomar seu poder para controlar suas vidas. Ofereço aqui uma simples oração para esse propósito.
Querido Deus Criador. Peço que todo o controle da mente e toda a manipulação do poder sobre o meu livre-arbítrio pelo LADO NEGRO sejam imediatamente interrompidos e removidos de mim total e permanentemente. Eu peço para ter o pensamento claro, e para ter discernimento para entender toda a Verdade. Eu retiro o controle sobre meu poder de pensamento, e peço-lhe orientação para usar o poder mental para dirigir a minha vida para o bem. Obrigado. Está feito.
Todas as orações sinceras são importantes para o Deus Criador. Muitas pessoas não acreditam que suas orações são importantes ou que elas são ouvidas pela Hierarquia Espiritual ou o Deus Criador. Eles estão tão errados! A energia de sua oração leva seus pensamentos imediatamente até às Portas do Céu. Os seres da Luz instantaneamente apresentam sua oração ao Deus Criador, que está constantemente e amorosamente vigiando toda a Sua Criação. Ele vê, ouve e sabe tudo. A energia de sua oração é multiplicada e instantaneamente adicionada ao grande mar de energia de oração para realizar seu pedido. Sua oração é respondida na sabedoria e no tempo do Deus Criador para o seu melhor bem e o bem de todos.
Por favor, entenda que o Deus Criador não está no céu ou em algum lugar. Ele está em toda parte. Ele está dentro de você e de sua criação, e apenas em pensamento afastado. Ele nos lembra que não há nada sem um sistema de crenças do bem.Todos nós devemos orar para o melhoramento e evolução da humanidade, pois isso estimula a energia dos outros a despertar para o que é certo e para a bondade.
É muito importante neste momento que rezemos pela paz para todo o nosso planeta, e para a melhoria de toda a humanidade. Demasiadas vezes oramos apenas por nós mesmos e pelo nosso pequeno círculo de familiares e amigos, e negligenciamos incluir todos. Ofereço aqui uma simples oração pela paz.
Querido Deus Criador, através do meu Espírito interior e da Minha Poderosa Presença EU SOU Eu peço que a paz seja trazida imediatamente a todo o nosso planeta, a Terra, e a todo o seu povo. Peço que toda a guerra no nosso planeta seja agora permanentemente interrompida, que toda a violência e a destruição cessem, e que a compaixão e o amor reinem supremos nos corações de todas as pessoas na Terra. Eu dou permissão para que os Seres da Luz ajudem a fazer isto assim. Que assim seja! 
Para aqueles que realmente desejam orar por si mesmos e/ou pelos outros, mas não sabem como fazê-lo ou o que dizer ao Deus Criador, sugiro uma solução simples. Todos os seres vivos em todas as dimensões da Criação estão em vários níveis de crescimento da alma. Todos precisam orar, e todos precisam orar um pelo outro. Nós, na terceira dimensão, oramos por nós mesmos, e também pedimos aos outros em 3D que orem por nós. Por que não pedimos também aos Seres da Luz e aos Mestres Ascensionados que orem ao Deus Criador por nós? Cristo disse a seus discípulos que ele oraria ao Deus Criador para eles terem o Espírito da Verdade.


Não é possível que o Arcanjo Gabriel tenha uma melhor compreensão da minha situação do que eu no momento, e saiba melhor como orar ao Deus Criador por mim, e ter maior poder de oração para chamar a atenção do “Grande Chefe”? Muitas pessoas não pedem a Mãe Maria e outras pessoas de dimensões mais altas que orem por elas? Isto não é para sugerir que eu deixe de lado a minha responsabilidade de orar, e ter atitudes corretas, mas para pedir a outras pessoas de outras dimensões para ajudar. O trabalho em equipe sempre gera maiores resultados.
Tomemos este conceito de oração um passo adiante. Você pode ter pedido aos Seres da Luz e aos Mestres Ascensionados que orem por você, mas você já pediu diretamente ao Deus Criador para orar por você ou por seu planeta? Você provavelmente está pensando que Bellringer está agora sob controle mental e precisa de ajuda. Eu pergunto: “O que é oração?” Perguntei a Deus Criador, “O que é oração?” Sua resposta foi: “A oração é uma petição (pedido), e um processo de pensamento, para torná-lo efetivo.”
Aqui está uma segunda pergunta. “Qual é o significado” de um processo de pensamento para torná-lo efetivo?”
Acreditando que seu pedido é possível.
Acreditando que seu pedido será respondido.
Usando seu poder de pensamento para criar a resposta à sua solicitação;
nenhuma das acima.
1, 2, 3.
A resposta certa, meus amigos, é 1, 2, 3. Pedir ao Criador Deus para orar por você e por seu pedido é muito sábio. É tudo muito simples. Pedimos ao Criador Deus para orar pela paz do nosso mundo. O Deus Criador declara nosso pedido de paz e então usa Seu “processo de pensamento para torná-lo assim”. Esse é o poder da Criação. No princípio a Fonte do Criador pensou, e a Criação começou. Nossos pensamentos têm grande poder, mas os pensamentos do Criador Deus têm maior poder. Juntos, podemos criar mudanças milagrosas para o bem, mas o Criador nunca usurpa nosso livre-arbítrio. Ele não age em nosso nome em nosso planeta livre sem nosso pedido de fazê-lo.
Lembro que a oração mais simples é apenas duas palavras: “Deus, ajuda!” Nosso chamado aos Reinos Iluminados sempre exige uma resposta. Instantaneamente os Anjos respondem. Instantaneamente nossa situação é conhecida, nossas necessidades são avaliadas e a ajuda é dada como necessário. Lembro-me de uma senhora dirigindo ao longo de uma estrada rural em Missouri num lindo dia. Quando ela se aproximou da crista de uma colina, um fazendeiro com um trator e um vagão carregado de feno de repente se dirigiu para a estrada à frente dela. Ela não podia evitar de bater na carroça. Ela pisou no freio e gritou: “Deus, ajuda!” A próxima coisa que ela percebeu era que ela ainda estava dirigindo pela estrada. Quando ela olhou em seu espelho retrovisor, o trator e a carreta de feno estavam atrás dela. Os Anjos haviam aumentado instantaneamente suas freqüências para uma dimensão mais alta, e seu carro passara pela carga de feno e, motorista e trator, deixando-a completamente incólume.
Para recapitular o que eu acabei de discutir, existem três níveis de poder de oração. Em geral, operamos no nível um quando oramos através do nosso poder de oração ao Deus Criador pela paz para o nosso mundo. Passamos ao nível dois quando pedimos aos Anjos da Luz e aos Mestres Ascensionados e outros Seres de Luz mais elevados que orem ao Deus Criador pela paz para o nosso mundo. O terceiro nível de poder de oração é ativado quando pedimos ao Deus Criador para orar pela paz para o nosso mundo.
Você já pensou na oração pelo Deus Criador? Você diz que soa bobo. Mas não é. Pense sobre isso. Em cada dimensão superior há maior perfeição até chegar à Ilha do Paraíso e à Fonte do Criador, onde tudo está em perfeição. Deus Criador da Luz não é perfeição, mas Ele é muito mais perfeito do que Sananda, e Sananda é muito mais perfeito do que nós. Deus Criador criou nosso Universo Nebadon e estamos conectados a Ele por meio de nosso Espírito de Deus dentro de nós mesmos (A ALMA). Ele nos conhece melhor do que nós próprios. Ele conhece nossos pensamentos e sentimentos. Ele sente nossa alegria e nossa dor. Ele ri quando rimos e chora quando choramos. Ele sente solidão quando não falamos com Ele.


Como um pai que vê uma criança crescer e aprender, o Deus Criador assiste nosso progresso em nosso desenvolvimento e nossa realização em nossas lições de crescimento da alma. O objetivo principal de toda a Criação é que toda a Criação volte para a Fonte, para a Fonte do Criador, na perfeição de acordo com as Leis de Deus e da Criação. Então a Criação terá completa harmonia e equilíbrio. Este é o significado da Lei da Unidade. Orar “pelo” Criador Deus é entender que todos nós estamos conectados, que estamos todos participando da jornada de volta à totalidade, que todos somos Um!
É tempo de unir nosso poder de oração para mudar o nosso mundo para o bem. Façamos uma oração mais poderosa pela paz agora em nosso planeta, nossa Terra.
Através de nosso Espírito de Deus dentro de nossa Poderosa Presença EU SOU, pedimos a Deus Criador por paz neste tempo na Terra. Pedimos um fim imediato a toda guerra, violência, destruição e morte para sempre em nosso planeta. Pedimos que todas as trevas sejam removidas agora, e que o programa NESARA seja anunciado imediatamente para inaugurar nossa Idade de Ouro de Paz.
Pedimos a todas as “Hostes dos Céus” para orarem conosco ao Criador Deus pela paz agora em nosso planeta, a Terra. Também pedimos ao Deus Criador que Ele ore pela paz agora em nosso planeta. Pedimos que todo o nosso poder de oração seja agora combinado para criar o nosso Céu na Terra, hoje. Nós damos permissão para as “Hostes dos Céus” e para o Deus Criador para nos ajudar a fazer isso assim. Que assim seja! Está feito! 
O que está acontecendo no nosso planeta ocorre uma vez na vida; Não, uma vez no tempo da terra; Não, uma vez em uma experiência do universo para trazer o paraíso a um planeta. A Nova Ordem Mundial (New World Order) está jogando todas as “suas cartas” para vencer, portanto, devemos combater seu ataque com o maior poder que temos – as orações ao Deus Criador. Muitas pessoas não sabem que existem Mestres que têm o poder de mover a Criação. Vamos pedir a eles e a todos os Reinos da Luz pela sua ajuda. 
NESARA é o projeto inicial para trazer a paz em todo o nosso universo. Todas as coisas boas estão prestes a acontecer. Saiba que Deus Criador está trabalhando na programação. Ele estava no projeto Nesara desde o início, e Ele vai ver isso até o fim. O mal desaparecerá e morrerá, quando orarmos uns pelos outros, pela paz e para que o mal deixar de existir na Terra. A Nova Ordem Mundial (New World Order) não tem poder sobre nós com seu controle mental, se usarmos nosso poder de oração para fazê-los murchar e morrer.

Tendo vencido a “Batalha pelo controle da sua Mente”, que você possa caminhar humildemente, mas orgulhosamente no poder de seu próprio Espírito de Deus, o caminho da Verdade, sabedoria e paz. Vamos ter paz, agora !. AHO!
– Os Escritos de Bellringer e informação sobre NESARA está na – http://www.fourwinds10.com

– O contato Jornal / Spectrum Newspaper Archive site / Phoenix Journal é na – http://www.phoenixarchives.com e http://www.fourwinds10.com
Escrito em 16 de junho de 2004, atualizado em 21 de dezembro de 2016
Patrick H. Bellringer – Bellringer@fourwinds10.com

Mais informações nos links:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

domingo, 14 de maio de 2017

MÃE... Mário Quintana - Acredito que ainda não se criou nada mais lindo

São três palavras apenas
As desse nome bendito:
Três letrinhas, nada mais...
E nelas cabe o infinito
E palavra tão pequena
Confessam mesmo os ateus
És do tamanho do céu
E apenas menor do que Deus!
Mario Quintana

Para minha mãe que me deixou em fevereiro de 2000, com imenso carinho


Oh, minha doce mãe...
O que desejavas me dizer naquele fevereiro de 2000?
Não conseguiste falar.
Não tinhas mais forças.
E eu ainda guardo a tua imagem,
o teu esforço.
Encostei o ouvido em teus lábios.
Movimentavas levemente os lábios...
Nenhum som...
Nada...
Depois te foste...
Essa imagem de teu rosto pacífico permanece para sempre na minha alma...
Um dia desses, eu sei, me vais dizer...
E sorriremos como nos tempos da infância em que colhíamos lenha no bosque...
Em que eu te observava, sentado na grama,
enquanto lavavas nossas roupas no riacho...
Em que me cantavas velhas canções da Itália...
São imagens pregadas no meu espírito...
São doces sons gravados para a eternidade...
Beijos, mãe...

MENSAGEM A TODAS AS MÃES


Prof. Dr. Oscar Luiz Brisolara
Meus cumprimentos a todas as que participam do eterno dom divino da maternidade. O dom de criar um novo ser e com ele conviver na intimidade do próprio ventre: corações batendo em um só ritmo, condividindo o mesmo sangue, somando almas em corpos conjugados. 
Mãe: somos sangue de teu sangue, Nossa alma é alma de tua alma. Nosso amor é amor de teu amor primeiro. Nossa vida é vida de tua vida. Somos o que somos porque para nós tu exististe um dia. Mas somos dois ligados para todo sempre pelo corpo e pelo espírito, pelos mais íntimos segredos que o Senhor escondeu no seio da maternidade.
O espírito humano engendrou máquinas capazes de vasculhar os segredos do universo; aparelhos cujos sinais transpõem as incalculáveis distâncias que separam astros e galáxias no universo; instrumentos que sondam o âmago das células e das mentes, cujas vozes corremos o risco de tomar pela voz divina.
Mas nada disso sequer se aproxima da surpreendente e quase banal função materna, que reproduz seres da mesma espécie, apenas diferenciados pela individualidade dos corpos e das almas.
Abençoadas sois vós mães de todos nós simplesmente porque o Senhor assim o quis. Nós vos amamos simplesmente porque sois mães. Nós vos respeitamos porque sois a mais perfeita imagem divina. DIVINAS MÃES, PARABÉNS PELO MILAGRE DA MATERNIDADE!

quinta-feira, 11 de maio de 2017

CABOCLA - Nelson Gonçalves


Nelson Gonçalves - Ronda


Trio los Panchos - La Malagueña Salerosa (1944)


Luigi Tenco - Lontano lontano


TRANSPORTE TERRESTRE POR TRAÇÃO ANIMAL NO ANTIGO RIO GRANDE DO SUL

Prof. Dr. Oscar Luiz Brisolara
Desde os primórdios de sua história, o Estado do Rio Grande do Sul, por sua configuração geográfica, foi um estado prioritariamente agrícola. Associada à agricultura, também a extração da madeira foi uma das atividades primitivas do estado.
Porém, somente na segunda metade do século XX é que o transporte passou a ser feito por trens e caminhões. Até então, por mais de duzentos anos, tudo o que se produzia era transportado por tração animal. Esse meio de transporte foi favorecido pela abundância de gado bovino na região.
É sabido que tanto bois quanto cavalos não são nativos em toda a América do Sul. Nosso maior mamífero era a anta. Porém, ocorreu a implantação das missões jesuítas espanholas no noroeste do estado, região que antes dos meados do século XVIII pertencia à coroa de Espanha. Introduziram-se , então, largamente as espécies bovina e, em menos quantidade, a equina, para auxiliar na alimentação e no trabalho humanos. Assim, na segunda metade do século XVIII, quando as missões foram destruídas, criou-se, pela força e instinto da natureza, um rebanho selvagem de imensas proporções.
Daí se originou a cultura do gado e o transporte por tração animal no estado. Treinavam-se bois e construíram-se estradas rudimentares. Confeccionaram-se carretas e todo o transporte era feito por elas. Produtos agrícolas como grãos e tubérculos eram transportados das regiões produtoras para os centros urbanos pela tração basicamente bovina, pois o boi é mais forte e resistente que seu concorrente, o cavalo. Durante o conflito Farroupilha, éramos conhecidos como a República das Carretas.
O cavalo tinha maior emprego no transporte humano, seja como montaria, seja como força de transporte de carroças e carruagens, uma vez que era mais veloz que o boi. Porém, o boi era preferido para o transporte de pesadas cargas, pois é mais resistente e robusto.
Havia transportadores que possuíam centenas de bois, e viviam da atividade de abastecer os centros urbanos e, ao mesmo tempo, de levar ao interior os produtos da cidade. Para isso, formavam-se parelhas de bois. aqui chamadas de juntas, que se atrelavam um ao outro por instrumentos específicos.
Os apetrechos de unir, ou jungir os bois mais empregados por aqui eram os jugos e as cangas. O jugo era um instrumento entalhado em madeira que prendia um animal ao outro pelos chifres. Um tento (pequeno cordão) feito de couro amarrava firmemente o jugo aos cornos de cada boi. Veja-se a imagem do jugo:
Bois unidos por jugo:

A canga também servia para atrelar um animal ao outro. Porém, a diferença entre ela e o jugo era  o se modo de fixação. Ela se fixava ao cangote  (pescoço) dos bois, através de dois pinos de madeira chamados de canzis. (canzil, no singular). Esses canzis tinham entalhes aos quais se amarrava um tento de couro ou um pedaço de corda, conhecido como brocha, para que a canga não se desprendesse do pescoço do boi. A imagem a seguir é de uma canga com os quatro canzis. O furo do centro era para passar o cabeçalho da carreta:

Segue a imagem de bois atrelados por uma canga:




Bois unidos por canga:

Quando a carga era muito grande ou muito pesada, usavam-se muitas juntas ou parelhas de bois:

O jugo e a canga tinham a mesma função. Alguns defendiam o uso da canga porque, estando atrelada ao pescoço e ao peito dos animais, conferia-lhes mais força.
Meu avô paterno dedicava-se, além da criação de animais, também ao transporte agrícola. Tinha mais de uma centena de bois de transporte.e muitas carretas. A primeira profissão de meu pai, quando menino, era a de carreteiro. Ele me fala de cargas tão pesadas que eram necessárias até vinte juntas de bois para transportá-las.
Eles dedicavam-se também à extração de madeira. Havia a madeira mais leve que se destinava aos fogões. Essa já ia cortada em pequenas achas. Mas a que se destinava às madeireiras eram toras enormes para a confecção de tábuas, que tinham de ser grandes para não prejudicar o produto final. Essas exigiam muitos bois para seu transporte.
Bois e cavalos eram usados para arar os campos. Arando o solo com bois:

Arando a terra com cavalos. Os cavalos são mais velozes, porém, menos resistentes:


Vejam-se as diferenças ente os cascos dos cavalos e dos bois:
casco de cavalo
casco de cavalo ferrado

casco de boi> Não é possível ferrar porque é mais fino e sensível

Os cavalos recebem uma proteção de ferro pregada aos cascos com agravos que ajudam muito para evitar ferimentos às patas do animal. O que permite isso é que as patas não possuem o formato de pé, mas são semelhantes a uma unha. Possuem uma parte externa lateral insensível como a unha. No processo primitivo, alisava-se o casco, cortando ou lixando as partes salientes e depois pregava-se com cravos o ferro ao casco. Veja-se imagem abaixo:

Enquanto os bois possuem cascos seccionados em dois e o revestimento é bem mais frágil e menos espesso. Assim, um cravo atingiria o tecido vivo e, em vez de proteger, provocaria um ferimento.
O que prejudica muito os cascos bovinos são os pedregulhos das estradas que ferem os tecidos provocando mesmo, muitas vezes, sangramentos.
Os carreteiros,   quando as distâncias eram longas, e também devido à lentidão dos bois, não conseguiam chegar a seus destinos em apenas um dia. Então, destrelavam os bois, soltavam-nos nos campos vizinhos para se alimentarem. Como as carretas possuíam apenas um eixo, encostavam a parte traseira no solo e ficava um abrigo debaixo para o carreteiro. Acendia, então, uma pequena fogueira para se aquecer e cozer o alimento. É daí que proveio o arroz de carreteiro, feito em panela de ferro, que carregavam consigo. Tinham ima trempe: três hastes de ferro ligadas por um anel. Cravavam as hastes no solo e em que penduravam a panela sobre a fogueira. Depois, enrolavam-se no poncho e dormiam sob a carreta. Geralmente, levavam consigo cachorros companheiros. Era comum viajarem em comboios, por causa dos salteadores. 
Um instrumento, que hoje seria considerado cruel, era usado para açoitar os bois a fim de que andassem mais rápidos. Consistia em uma longa vara de bambú com um prego afiado na ponta. Era conhecido como aguilhada ou aguilhão. Dava-se uma fincada de prego na parte superior da cocha, próxima ao rabo. Daí o nome picanha: que levava picada.
Boiadeiros com aguilhadas:
Outro instrumento de açoite era o relho: um cabo de madeira e uma açoiteira de couro na extremidade: 

Alguns gaúchos do campo eram e são cruéis, talvez levados a isso por muitos anos de revoluções e guerras. Mas, cada vez mais cultua-se o bom trato aos animais, até porque, com a mecanização dos campos e das lavouras, cada vez se usa menos o animal para o trabalho. Os animais são usados mais para o culto das tradições.

sábado, 6 de maio de 2017

DELAÇÕES E CONTRA DELAÇÕES

Prof. Dr. Oscar Luiz Brisolara
Nesse embate, às vezes nauseabundo, entre delatores e contra delatores cabe a conclusão da fábula dos antigos romanos: "Ambos tendes razão e nenhum a tendes."
Tripudiando e contra tripudiando, o que menos se busca é a verdade. Constroem-se argumentos, no nível das aparências, e das conveniências pessoais de cada contendor. Na semiótica argumentativa, há o que parece e é, mas existe também aquilo que parece e não é. O que parece e é, é verdade. O que parece e não é, é mentira. O que não parece e é, constitui o segredo, em cujos meandros se constroem as falácias, mas onde reside também a mais lídima verdade.

quarta-feira, 3 de maio de 2017

MÚSICA ITALIANA - LEGATA A UN GRANELLO DI SABBIA - NICO FIDENCO - (1961)


O SONHO DO OPRIMIDO É SER OPRESSOR

Em Brsília
Prof. Dr. Oscar Luiz Brisolara
Vendo essa confusão toda de roubos e malversações do dinheiro público, lembrei algumas citações famosas. Quantos dos que manifestam sua ira contra os ladrões do erário não sonham estar no lugar deles.
Simone Beauvoir disse: "O opressor não seria tão forte se não tivesse cúmplices entre os próprios oprimidos."
E o grande educador brasileiro Paulo Freire afirmou: "... o sonho do oprimido é ser opressor."

domingo, 30 de abril de 2017

O PROBLEMA DA PREVIDÊNCIA NO BRASIL

Prof. Dr. Oscar Luiz Brisolara
Sempre me dirigi respeitosamente aos representantes da minha nação. Porém, certas evidentes manipulações provocam minha indignação.
O que se diz do propalado "rombo da previdência" é claro escamoteamento da verdade. Esse monstruoso deficit não tem origem nem no aumento da longevidade da população, nem em qualquer outra razão manipulatória que se está usando hoje.
Quando foi criada a previdência social, havia três fontes de receita: uma era o próprio trabalhador, a segunda era o empregador e a terceira o governo. Sucessivos governos, de todos os partidos, fique claro que foram "todos", jamais depositaram sua parte. Em sequência, nos primórdios, o sistema era altamente superavitário, uma vez que as aposentadorias somente passaram a ocorrer em número significativo muitos anos após a instauração do processo. Havia-se estabelecido que se deveria compor um fundo previdenciário, com regras definidas, como se faz nos países bem administrados. Esses fundos aplicados em órgãos de investimento produzem lucros relevantes que mantêm o sistema em estabilidade.
É preciso, a bem da verdade, que se diga ter havido depósitos nessa conta, mesmo em volume inferior ao estabelecido, em certo período da nossa história administrativa, o que já resultava uma cobiçável fortuna. Ato contínuo, os governantes, muitos deles, também de diferentes partidos, passaram a desfalcar o fundo previdenciário. Os últimos doze bilhões foram colocados na construção da barragem de ITAIPU. 
Não que eu critique que se fizesse uso dele para essa obra. Porém, esse valor deveria ter retornado aos cofres da previdência. Afinal, ITAIPU é uma poderosa empresa, rentável, e deveria ter reposto o empréstimo, como se faria com qualquer outro investidor.
Outra manobra perversa que se está fazendo é o processo de manipulação em que se joga o funcionalismo da iniciativa privada contra o funcionalismo público. Esse era um processo já empregado pelos antigos romanos baseado num princípio do mal: "Divide et impera", divide e dominarás. 
Quando se afirma que as aposentadorias do funcionalismo público são privilegiadas em relação aos demais cidadãos, maldosamente se omite que esses trabalhadores sempre recolheram a previdência sobre a totalidade de seus proventos.
Enquanto isso, os trabalhadores da inciativa privada contribuíam, nos primeiros tempos da implantação do sistema previdenciário, no máximo sobre o rendimento que atingisse 20 salários mínimos, teto que em breve foi reduzido para 10 salários mínimos.
Essa medida não era nenhuma benesse para desonerar o trabalhador. Pelo contrário, visava a desonerar os empregadores e o governo, cuja parcela deveria ser idêntica à dos trabalhadores.
Pois eu contribui durante diversos anos sobre o teto de 20 salários mínimos. Quando se reduziu o teto, esse excedente foi olvidado.
Precisa-se também lembrar que os salários dos aposentados foram desvinculados dos salários dos trabalhadores em atividade. Essa medida permitiu que, sucessivamente, os proventos dos aposentados fossem corrigidos por índices inferiores aos proventos dos trabalhadores da ativa. Essa medida possibilitou a ocorrência perversa em que indivíduos que se haviam aposentado com proventos equivalentes a 10 salários mínimos, que estejam no sistema de aposentadoria por diversos anos, verem seus salários reduzidos ao que equivale agora a um ou dois salário mínimos.
Precisa ficar claro que a verdadeira razão da crise que nos envolve e atinge em todos os setores públicos tem outra origem, muito precisa e evidente: a constante ganância de administradores públicos, que, por tempos incontáveis, usou do erário público como sua propriedade privada e em benefício próprio e de seus comparsas. É óbvio que, nas últimas décadas, o processo se intensificou em volume e beneficiários. Mas esse fraudulento sistema nos atinge e depreda por mais de século.
Poder-se-iam aventar outras razões dos desfalques, como o fato que envolve empresas que se apresentam como humanitárias e que não contribuem com suas obrigações para os cofres públicos de há décadas. E há, sabidamente, um número considerável deles. Seguramente não é o sapateiro ou o proprietário do armazém da esquina.
Agora, jogam, descaradamente, a conta para que sejamos responsáveis por dela. Essa é a justiça que se propala, sob a ameaça de ruína de todo o arcabouço previdenciário? Isso, num país que possui um PIB aproximado de seis trilhões de reais, um dos dez maiores de todo o orbe. Isso, mesmo neste ano de pobreza que se propala.
Desculpem a indignação, mas creio que estou coberto de razão. Sirvo, com isso, à nação e a meus concidadãos.