sexta-feira, 30 de maio de 2014

ORIGEM E FORMAÇÃO DOS NOMES DOS DIAS DA SEMANA II - DAYS OF THE WEEK, NAMES, ORIGIN AND FORMATION

Prof. Dr. Oscar Luiz Brisolara





         Em artigo anterior, tratei da formação dos nomes dos dias da semana na cultura grega. Agora passarei a fazer o mesmo no que se refere à cultura latina.
         É sabido que os romanos receberam uma profunda influência grega, mesmo antes da conquista do território helênico. Acontece que o sul da Itália, no auge da colonização grega, era uma próspera colônia helênica conhecida como Magna Graecia (Μεγάλη Έλλάδα).
         Pelo Mar Adriático, estendia-se da Sicília até Tarento; pelo Mar Tirreno, estendia-se até Nápoles, cujo nome é de evidente origem grega: nea = nova e pólis = cidade (Νεάπολη).

MAGNA GRACIA
Μεγάλη Έλλάδα

         Essa cultura organizava-se principalmente a partir de um grupo de pensadores organizados conhecido com Círculo Helenizante dos Cipiões. Os Cipiões pertenciam a uma poderosa família cujo membro mais famoso fora o general vencedor de Aníbal, Cipião Emiliano Africano. Os romanos influentes costumavam concluir sua formação em Atenas.
         Chamava-se helenizade por que a Grécia, em grego era Ἑλλάς, Ἑλλάδος, a Hélade, e os gregos chamavam-se a si mesmos de helenos ( Ἕλενος, Ἑλένου). Conforme canta Castro Alves:


Os marinheiros Helenos,
Que a vaga jônia criou,
Belos piratas morenos
Do mar que Ulisses cortou,
Homens que Fídias talhara,
Vão cantando em noite clara
Versos que Homero gemeu...
(Castro Alves, O Navio Negreiro, In: A Cachoeira de Paulo Afonso, 1868)


         É um raro exemplo em que o vencido coloniza culturalmente o vencedor. Dizia-se mesmo: Graecia capta ferum victorem cepit et artes intulit in agresti Latio. (A Grécia vencida venceu o feroz vencedor e introduziu as artes no rústico Lácio.) Os gregos influenciaram os romanos em tudo: nas artes, nas ciências, na filosofia e na própria língua latina.
         O latim clássico (sermo classicus) é uma adaptação do latim popular (sermo vulgaris) ao modelo da língua grega, especialmente na sintaxe, em que a língua latina é adaptada para as declinações gregas.
         Quanto à religião, os romanos abandonam suas divindades nacionais e criam outras à imagem e semelhança das divindades gregas.

                  Retomando o artigo anterior, veja-se a semana primitiva em língua grega clássica:

Hemera Selenes (μέρα Σελήνης) - dia de Selene, divindade da lua. Equivale à nossa segunda-feira.
Hemera Areos (μέρα ρης) – dia de Ares, deus da guerra. Equivale à nossa terça-feira.
Hemera Hermou (μέρα ρμο) – dia de Hermes, mensageiro dos deuses. Equivale à nossa quarta-feira.
Hemera Zeus- (μέρα Διός) – dia de Zeus, deus supremo da terceira geração divina na mitologia grega.  Equivale à nossa quinta-feira.
Hemera Aphrodites  (μέρα φροδίτης) – dia de Afrodite, deusa do amor na mitologia grega. Equivale à nossa sexta-feira.
Hemera Kronou (μέρα Κρόνου) – deus supremo da segunda geração divina na mitologia grega. Equivale ao nosso sábado
         Assim procedem também os romanos, quanto aos dias da semana, que repete os dias gregos, conforme apresentei no artigo anterior e repeti acima:

         - Lunae dies, dia da deusa Lua;
         - Martis dies, dia de Marte, deus da guerra;
         - Mercurii dies, dia de Mercúrio, mensageiro dos deuses;
         - Iovis dies, dia de Júpiter, deus supremo dos romanos;
         - Veneris dies, dia de Vênus, deusa do amor e da beleza;
         - Saturni dies, dia de Saturno, deus da agricultura;
         - Solis dies, dia do deus Sol.

Grego
Latim
Italiano
Espanhol
Francês
Hemera Selenes
Dies lunae
Lunedì
Lunes
Lundi
Hemera Areos
Dies Martis
Martedì
Martes
Mardi
Hemera Hermou
Dies Mercurii
Mercxoledì
Miercoles
Mercredi
Hemera Dios
Dies Iovis
Giovedì
Jueves
Jeudi
Hemera Aphrodites 
Dies Veneris
Venerdì
Viernes
Vendredi
Hemera Kronou
Dies Saturni
Sabato
Sábado
Samedi
Hemera Heliou
Dies Solis
Domenica
Domingo
Dimanche

         Criou-se, com o cristianismo, a semana do latim litúrgico, que por motivos religiosos, suprimiu os nomes ligados às divindades das religiões pré-cristãs. Essa nomenclatura litúrgica cristã deu origem aos dias da semana da língua portuguesa. Nesse calendário havia o Dominicus, que provém da palavra latina Dominus, que significa Senhor, portanto, é o dia do Senhor. O sábado provém do Shabbat, procedente do hebraico, significando repouso, em que, conforme o Gênesis, o Senhor, depois da criação, descansou.

Latim litúrgico
Português
Secunda feria
Segunda-feira
Tertia feria
Terça-feira
Quarta feria
Quarta-feira
Quinta feria
Quinta-fgeira
Sexta feria
Sexta-fgeira
Sétima feria
Sábado
Prima feria
Domingo

         ORIGEM DOS NOMES DOS DIAS DA SEMANA EM INGLÊS

Monday, segunda-feira, dia da Lua, moon;
Tuesday, terça-feira dia de marte é dia Tiw (também conhecido como Tew, Tyr ou Tywar) foi um deus da guerra e da glória na mitologia norueguesa e no paganismo germânico;
Wednesday, quarta-feira, o dia do deus Germânico Woden, mais conhecido como Odin, que era o deus mais alto da mitologia nórdica;
Thursday, quinta-feira, dia de Tor, com nome escandinavo;
Friday, sexta-feira, o dia de Frija alemã, Frig na Inglaterra, Freyja, deusa da beleza;
Saturday, sábado, é o dia de Saturno;
Sunday, domingo, o dia do Sol, Sun.

ORIGEM DOS DIAS DA SEMANA EM ALEMÃO

der Montag – Segunda-feira, dia da lua, Mond, em alemão;
der Dienstag – Terça-feira, relacionado a Tyr, deus nórdico da guerra;
der Mittwoch – Quarta-feira, meio da semana, dia de Odin;
der Donnerstag – Quinta-feira, Thor, transformado em Donner, dia do trovão;
der Freitag – Sexta-feira, dia de Freyja, deusa da sensualidade e da beleza;
der Samstag – Sábado, origem judaica do Shabbat, dia de descanso;
der Sonntag – Domingo, dia do sol, Sonne, em alemão.