sábado, 26 de outubro de 2013

CHAMADO

   Um dia me chamaste à vida, Senhor, e eu saí alegre do ventre de minha mãe. Ela era linda e inteligente. Puseste-me no paraíso terrestre onde me criei entre pessoas, animais e plantas. Fui muito feliz. Brincava com objetos muito sim que a natureza me dava.
Depois, convocaste-me para a tua messe e eu fui.
 Por dias, semanas, meses e anos mudei de cidade em cidade, de campo em campo
 e fui feliz seguindo tuas pegadas.     
   Do altar às classes de livros; dos campos, bosques e pomares às bibliotecas e templos, fui contando anos e saberes. Fui filósofo e frade, como me ordenaste. 
Novamente me convocaste para abandonar o altar e me colocaste numa sala de universidade. 
Fizeste-me docente, mestre e doutor. Sempre seguindo uma luz que me vinha do alto, amei e compartilhei a vida com milhares de alunos que me amaram também. 
   Deste-me uma esposa e filhos amados com os quais fui imensamente feliz. Depois, deste-me outra esposa e outros filhos e netos que adotei com o amor que infundiste no meu peito, 
juntando-os aos primeiros filhos e netos. 
E continuei neste caminho que a felicidade plantou de alegrias sem conta. 
   Nos intermédios, deste-me um campo que cultivei com amor e que me ensinou muito
 da praticidade da vida. 
Deste-me sempre um teto para abrigar os meus e meios de me locomover. 
    Mandaste-me escrever. Escrevi e muitos amaram o que eu disse. 
E continuarei escrevendo enquanto não me chamares para outra missão para a qual me julgares digno. 
   Eis-me aqui, diante do teu trono. 
   Ordena, que eu vou para onde me indicares.

Início do meu noviciado como frade, após o seminário menor. — em Flores da Cunha, Rio Grande do Sul.
Meus filhos, minha primeira esposa, Cármen Vera. — em Pelotas.
 
Com meus pais e irmãos e a namorada Cármen Vera. — em Pelotas.
 
Minha primeira turma de alunos que se formava na antiga ETFPEL, pela primeira vez também como paraninfo. — em Pelotas.
Patrono na FURG com minha esposa Cristina, paraninfa. — em Rio Grande.
Palestra sobre o papel do mestre, com a Prof.ª Vanessa Doumid Damasceno . — em Jaguarão.
Minha última aula no curso de pós-graduação, turma 2013. — em Rio Grande.
Colóquio Ars Latina, na URGS — em Porto Alegre, Rio Grande do Sul. 
Forte Santa Teresa, Cris, meus netos Fernando e Isabella e eu. — em Uruguai.
Minicurso no SENALLP, com o colega, Prof. Dr. Adail Sobral, na FURG. — em Rio Grande.
Meus netos, Fernando, Larissa e Isabella — em Rio Grande.
Com meus nove irmãos, nas bodas de ouro de meus pais.
Minha neta Larissa, nos seus 15 anos. — em Pelotas.
 
Casamento de minha filha Clarice com meu genro Rodrigo, em Santiago do Chile. — em Santiago do Chile.
Ainda o casamento de Clarice. — em Santiago.
Casamento de minha filha Roberta, em Las Vegas.
Com minha neta Alexandra. — em Porto Alegre, Rio Grande do Sul.
Com meu neto Rafael. — em Rio Grande.
Com Cris, no casamento da Clarice, em Santiago do Chile. 
Em nosso jardim. — em Rio Grande.

Cármen Vera e minha saudosa sogra Ruth Bassols — em Pelotas.
 
Minha sogra Iracy, mãe da Cris. — em Rio Grande.
 
Meus filhos e Cármen Vera, no aniversário dela. — em Pelotas.

Nosso lar. — em Rio Grande.

Minha filha Renata e meu genro Jonni com a neta Alexandra. — em Porto Alegre.


Minha filha Roberta, meu genro Antonio, os netos Fernando e Isabella, conosco em Veneza.
 
Cristina e Cármen Vera. — em Rio Grande.

No Programa do Jô. — em São Paulo.

Minha falecida mãe, que perdi no tempo e ganho em sonho, aos vinte anos. — em Pelotas.

Única foto de minha infância. — em Pelotas.