segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

AS TORRES DO SILÊNCIO – O TRATAMENTO DADO AOS MORTOS NA RELIGIÃO MAZDEÍSTA


Prof. Dr. Oscar Luiz Brisolara

O mazdaismo é uma religião primitiva, surgida no oriente próximo, que deu origem a todos cultos monoteistas de hoje. Tanto o judaísmo, quanto o cristianismo e o islamismo têm suas vertentes no mazdeísmo. Seu criador é o sábio persa Zaratustra, também conhecido entre os gregos como Zoroastro: aquele que fala com os astros. Ele teria nascido durante o antigo Império Aquemênida, no séulo VII a. C., fundado por Ciro, o Grande.
Para os mazdeístas, os cadáveres são impuros, não devem contaminar a terra. Para não contaminar a sacralidade do solo, evitam enterrar ou cremar os defuntos.
Torre do silêncio - Yazd
Para eliminar os corpos dos mortos, constroem nas montanhas, torres altas, de pedra, sobre cujos topos depositam os restos mortais humanos e aí os deixam, expostos aos fortes raios solares e à predação das aves de rapina. Assim expostos, permanecem até que restem apenas os ossos ressecados e sem mais carne alguma. Nesse estado, são recolhidos e jogados a um rio para que sigam rumo ao mar, preservando o solo.
Essas torres do silêncio são conhecidas também como dakhmas e são construídas a grande distância das regiões habitadas, de forma a não perturbar os vivos com seus maus odores ou com a presença de grande quantidade de abutres.
Zoroaster - Raphael Sanzio
Em Yazd, capital do estado de Yazd, região habitada há mais de cinco mil anos antes de Cristo, há um magnífico templo mazdaísta. É uma cidade com mais de um milhão de habitantes, em que o culto à religião de Zaratustra é ainda muito vivo. Aí há uma imensa torre do silêncio, sobre as montanhas de mais de mil mdetros de altitude.