sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

EROS - MITO SEGUNDO PLATÃO - O DEUS DO AMOR - ERA FILHO DE POROS, A ABUNDÂNCIA E PENIA, A NECESSIDADE

A Young Girl Defending Herself Against Eros 
William Adolphe Bouguereau - 1880

Prof. Dr. Oscar Luiz Brisolara
Eros é filho do deus Poros, a abundância, e da mendiga Penia, a miséria, a ausência, a pobreza.
Todo amor é composto de ausência e completude. Não é pura ausência e nunca será completude perfeita. Essa parcial incompletude move-nos na direção do outro, que perfaz o caminho inverso. Marca-se pelos constantes encontros e desencontros, cujos sentidos muitas vezes não conseguimos entender. A falta faz-nos desejantes, erotizados, em uma palavra, submetidos à ausência básica que inspira em nós a fome da busca do outro, uma fome que nos conduz na direção do outro e de todos os outros.