domingo, 1 de maio de 2016

LA CHIESA DELL'IMMACOLATA CONCEZIONE DEI CAPPUCCINI IN ROMA



Prof. Dr. Oscar Luiz Brisolara


A cripta dos frades capuchinhos, a cripta dos ossos

No centro de Roma, na famosíssima via Veneto, (símbolo da Dolce Vita) nº 27, encontra-se um dos lugares mais interessantes e misteriosos de toda a cidade. Trata-se da “Cripta dos Capuchinhos” no Convento dos Frades Capuchinhos que fica anexa à Igreja da Imaculada Conceição (em italiano Chiesa dell’Immacolata Concezione).
Segundo alguns historiadores, em meados do século XVII, devido a alguns problemas no terreno do antigo convento (Convento de Santa Cruz e Boaventura – em italiano, Convento di Santa Croce San Bonaventura), em Montecavallo perto do Quirinal ) os frades tiveram que se transferir.
Graças à doação de um cardeal que possuía um terreno ao lado da igreja da Imaculada Conceição, os frades puderam construir um novo convento e se estabeleceram ali.
Mas os frades não se mudaram sozinhos, eles também levaram consigo os ossos dos frades que estavam enterrados no antigo convento (eram convictos de que muitos daqueles ossos pertenciam aos fundadores da “Ordem” e entre eles muitos eram tidos como santos). Foi necessário, então, construir um pequeno cemitério no subterrâneo, em correspondência à igreja da Imaculada Conceição, já que era proibida pela ordem dos capuchinhos a presença de sepulturas dentro do convento. Desde aquele momento até o ano de 1870, todos os frades que morreram no convento foram enterrados ali.
Com passar dos anos, aquele pequeno cemitério já não era mais suficiente para abrigar todas aquelas sepulturas e assim se tornaram comuns as exumações dos corpos mais antigos. Na metade do século XVIII, pensou-se em encontrar uma maneira de sistematizar todos aqueles ossos.
Um sacerdote alemão, um dia, teve a ideia de realizar um monumento fúnebre usando-os. Ele mandou construir seis salas (criptas) umas próximas das outras e as decorou com aqueles ossos exumados. No teto e nas paredes, compôs vários desenhos e também criou, entre outros objetos, lâmpadas e cruzes. Vestiu, ainda, com a batina típica dos frades aqueles esqueletos bem conservados e os dispôs em diversas ações cotidianas de suas vidas, como o momento da oração.

As criptas:

1 Cripta da Ressurreição.


2 Capela da Missa


3 Cripta dos Crânios


4 Cripta das Bacias


5 Cripta das Tíbias e dos Fêmures


6 Cripta dos Três Esqueletos

Enfim, trata-se de um lugar muito sugestivo, interessante, que não é assustador, porque, em todas as salas, é abundantemente iluminado.
O convento pode ser visitado todos os dias com exceção da quinta-feira, das 9h às 12h e das 15h às 18h.




























Fonte:http://www.filhosdehiran.blogspot.com.br/