quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

POESIA REGIONALISTA GAÚCHA - VARGAS NETO - CARRETEIRO


 
 
Acredito que se deva prestigiar todas as vertentes culturais. Aqui no Rio Grande do Sul, houve muitos poetas regionalistas que produziram uma literatura de excelente qualidade, como é o caso do jornalista e poeta Vargas Neto, meio esquecido em nossos dias.
Manuel do Nascimento Vargas Netto, nascido em São Borja em 1903, foi jornalista em Porto Alegre. Mais tarde, transferiu-se para o Rio de Janeiro, por motivos profissionais, onde faleceu em 1977. Destacou-se como poeta regionalista gaúcho, especialmente por duas obras, embora tenha publicado outras:
Vagas Neto, Manuel do Nascimento. Tropilha Crioula. Porto Alegre: Globo, 1925.
__________Gado Chucro(sic). Porto Alegre: Globo, 1929.

Carreteiro


Carreteiro é a paciência caminhante!
Jamais na vida soube o que era pressa!
Ao passito desceu pelo lançante...
Ao passito a subida ele começa...

Sempre ao passito, vai seguindo adiante...
A vida toda leva a viajem essa!
Sob o sol quente ou sob o frio cortante,
Segue assim, sempre assim, nunca se apressa.

Leva n'alma gemidos de carreta...
E é impassível, por mau ou por bondade,
Embora a desventura lhe acometa.

Nesse viajar sem fim, que ele não sente,
Lembra a viajem constante da saudade,
Carregando passado p'ra o presente.