sábado, 8 de agosto de 2015

AFFONSO ROMANO DE SANT’ANNA – POETA PROFESSOR



Prof. Dr. Oscar Luiz Brisolara
BREVÍSSIMA ANTOLOGIA:

os bois


De madrugada matam os bois 
Que comemos ao amanhecer.

No entanto, eles tinham seus projetos: 
comer a erva da manhã, 
mascar o azul do entardecer 
e cercados de aves e borboletas
ir adubando o dia por nascer.
Affonso Romano de Sant’Anna

amor vegetal

Não creio que as árvores
fiquem em pé, em solidão, durante a noite.
Elas se amam. E entre as ramagens e raízes
se entreabrem em copas
em carícias extensivas.
Quando amanhece,
não é o cantar de pássaros que pousa em meu ouvidos,
mas o que restou na aurora
de seus agrestes gemidos.
Affonso Romano de Sant’Anna
BIOGRAFIA:
Affonso é poeta mineiro, professor de Letras. Primeiro, lecionou na Califórnia. Doutorou-se em Literatura. Lecionou Literatura em diversas universidades brasileiras. Também ministrou cursos de Literatura em diversos países da Europa. Foi também presidente da Fundação Biblioteca Nacional.
É cronista, tendo publicado em diversos jornais como o Globo e o Jornal do Brasil.

OBRAS:

1.    "O Desemprego da Poesia" (ensaio) – 1962
2.    Canto e Palavra - 1965
3.    "Drummond, o Gauche no Tempo" - 1972
4.    "Análise estrutural de romances brasileiros" - 1972
5.    "Poesia sobre Poesia" - 1975
6.     "A grande fala do índio guarani" - 1978
7.    "Que País é Este?" - 1980
8.    "O Canibalismo Amoroso" - 1984
9.    "Política e Paixão" - 1984
10.  "Como se Faz Literatura" - 1985
11.  "A Mulher Madura" - 1986
12.  "O Imaginário a Dois"  1987 (em parceria com Marina Colassanti)
13.  "O homem que conheceu o amor" - 1988
14.  "Agosto 1991: Estávamos em Moscou"; 1991 (com Colassanti)
15.  "O Lado Esquerdo do Meu Peito" - 1993
16.  "Fizemos bem em Resistir" 1994
17.  "Mistérios Gozosos" - 1994
18.  "Sísifo desce a montanha" - 2011