sexta-feira, 21 de agosto de 2015

O GRANDE PECADO DO SANTO REI DAVI



Prof. Dr. Oscar Luiz Brisolara

Rei davi de Aert de Gelder


Primeiramente quero exortar que o texto bíblico não visa a dar uma lição de história. A Bíblia é um livro pedagógico, ao modo dos livros de mitos gregos. A narrativa dá sempre lições mais sábias do que os manuais de moral ou teologia. O texto narrativo sempre pode ser lido com novos olhares, a partir do ponto de vista de novos leitores em diferentes pontos do espaço e do tempo.
É possível que, historicamente, isso não tenha acontecido. O próprio rei Davi pode não ter tido um soldado de nome Urias, mas para a narrativa bíblica ele é importante. Vejamos o fato. No Segundo Livro de Samuel, no capítulo 11, o narrador sagrado afirma:
“E aconteceu que, tendo decorrido um ano, no tempo em que os reis saem à guerra, enviou Davi a Joabe, e com ele os seus servos, e a todo o Israel; e eles destruíram os filhos de Amom, e cercaram a Rabá; porém Davi ficou em Jerusalém.
E aconteceu que numa tarde Davi se levantou do seu leito, e andava passeando no terraço da casa real, e viu do terraço a uma mulher que se estava lavando; e era esta mulher mui formosa à vista.
E mandou Davi indagar quem era aquela mulher; e disseram: Porventura não é esta Betsabé (ou Betsabeia), filha de Eliã, mulher de Urias, o heteu?
Betsabé ao banho
geiros, e mandou trazê-la; e ela veio, e ele se deitou com ela (pois já estava purificada da sua imundícia); então voltou ela para sua casa.
E a mulher concebeu; e mandou dizer a Davi: Estou grávida.
Então Davi mandou dizer a Joabe: Envia-me Urias, o heteu. E Joabe enviou Urias a Davi.
Vindo, pois, Urias a ele, perguntou Davi como passava Joabe, e como estava o povo, e como ia a guerra.
Depois disse Davi a Urias: Desce à tua casa, e lava os teus pés. E, saindo Urias da casa real, logo lhe foi mandado um presente da mesa do rei.
Porém Urias se deitou à porta da casa real, com todos os servos do seu senhor; e não desceu à sua casa.
E fizeram saber isto a Davi, dizendo: Urias não desceu a sua casa. Então disse Davi a Urias: Não vens tu duma jornada? Por que não desceste à tua casa?
E disse Urias a Davi: A arca, e Israel, e Judá ficaram em tendas; e Joabe, meu senhor, e os servos de meu senhor estão acampados no campo; e hei de eu entrar na minha casa, para comer e beber, e para me deitar com minha mulher? Pela tua vida, e pela vida da tua alma, não farei tal coisa.
Então disse Davi a Urias: Demora-te aqui ainda hoje, e amanhã te despedirei. Urias, pois, ficou em Jerusalém aquele dia e o seguinte.
E Davi o convidou, e comeu e bebeu diante dele, e o embebedou; e à tarde saiu a deitar-se na sua cama com os servos de seu senhor; porém não desceu à sua casa.
E sucedeu que pela manhã Davi escreveu uma carta a Joabe; e mandou-lha por mão de Urias.
Escreveu na carta, dizendo: Ponde a Urias na frente da maior força da peleja; e retirai-vos de detrás dele, para que seja ferido e morra.
Aconteceu, pois, que, tendo Joabe observado bem a cidade, pôs a Urias no lugar onde sabia que havia homens valentes.
E, saindo os homens da cidade, e pelejando com Joabe, caíram alguns do povo, dos servos de Davi; e morreu também Urias, o heteu.
Então enviou Joabe, e fez saber a Davi todo o sucesso daquela peleja.
E deu ordem ao mensageiro, dizendo: Acabando tu de contar ao rei todo o sucesso desta peleja.
E sucedendo que o rei se encolerize, e te diga: Por que vos chegastes tão perto da cidade a pelejar? Não sabíeis vós que haviam de atirar do muro?
Quem feriu a Abimeleque, filho de Jerubesete? Não lançou uma mulher sobre ele do muro um pedaço de uma mó corredora, de que morreu em Tebes? Por que vos chegastes ao muro? Então dirás: Também morreu teu servo Urias, o heteu.
E foi o mensageiro, e entrou, e fez saber a Davi tudo o que Joabe o enviara a dizer.
E disse o mensageiro a Davi: Na verdade que mais poderosos foram aqueles homens do que nós, e saíram a nós ao campo; porém nós fomos contra eles, até à entrada da porta.
Então os flecheiros atiraram contra os teus servos desde o alto do muro, e morreram alguns dos servos do rei; e também morreu o teu servo Urias, o heteu.
E disse Davi ao mensageiro: Assim dirás a Joabe: Não te pareça isto mal aos teus olhos; pois a espada tanto consome este como aquele; esforça a tua peleja contra a cidade, e a derrota; esforça-o tu assim.
Ouvindo, pois, a mulher de Urias que seu marido era morto, lamentou a seu senhor.
E, passado o luto, enviou Davi, e a recolheu em sua casa, e lhe foi por mulher, e deu-lhe à luz um filho. Porém esta coisa que Davi fez pareceu mal aos olhos do Senhor.” (Segundo livro de Samuel, 11: 1-27).
Sabe-se que esse filho foi o poderoso e sábio rei Salomão. Porém, uma narrativa posterior, complementa esta primeira. Ainda no Segundo Livro de Samuel, agora no capítulo 12, segue-se esta narrativa:
 Deus Eterno mandou que o profeta Natã fosse falar com Davi. Natã foi e disse:
-Havia dois homens que viviam na mesma cidade: um era rico, e o outro era pobre.
O rico possuía muito gado e ovelhas, enquanto que o pobre tinha somente uma ovelha, que havia comprado. Ele cuidou dela, e ela cresceu na sua casa, junto com os filhos dele. Ele a alimentava com a sua própria comida, deixava que ela bebesse no seu próprio copo, e ela dormia no seu colo. A ovelha era como uma filha para ele.
Certo dia um visitante chegou à casa do homem rico. Este não quis matar um dos seus próprios animais para preparar uma refeição para o visitante; em vez disso, pegou a ovelha do homem pobre, matou-a e preparou com ela uma refeição para o seu hóspede.
Então Davi ficou furioso com aquele homem e disse:
- Eu juro pelo Eterno, o Deus vivo, que o homem que fez isso deve ser morto! Ele deverá pagar quatro vezes o que tirou, por ter feito uma coisa tão cruel!
Então Natã disse a Davi:
- Esse homem és tu. E é isto o que te diz o Eterno, o Deus de Israel: Eu te tornei rei de Israel e te salvei de Saul.  Eu te dei o reino e as mulheres dele; tornei-te rei de Israel e de Judá. E, se isso não bastasse, eu te teria dado duas vezes mais. Por que é que tu desobedeceste aos meus mandamentos e fizeste essa coisa tão horrível? Tu fizeste com que Urias fosse morto na batalha; deixaste que os amonitas o matassem e então ficaste com a esposa dele! Portanto, porque tu me desobedeceste e tomaste a mulher de Urias, sempre alguns dos teus descendentes morrerão de morte violenta. E também afirmo que farei uma pessoa da sua própria família causar a tua desgraça. Verás isso quando eu tirar as tuas esposas e as der a outro homem; e ele terá relações com elas em plena luz do dia. Tu pecaste escondido, em segredo, mas eu farei com que isso aconteça em plena luz do dia, para todo o povo de Israel ver.
Então Davi disse:
- Eu pequei contra o Céu e contra Ti, Senhor.
Natã respondeu:
- O Eterno perdoou o teu pecado; não morrerás. Mas, porque, fazendo isso, tu mostraste tanto desprezo pelo Eterno, o um de teus filhos morrerá.”  (Segundo Livro de Samuel, 12: 1-15).

HISTÓRIA
Natã era um profeta-conselheiro do palácio de Davi. No entanto, como aconteceria com outros profetas-conselheiros no futuro, ele não era servil. Seus conselhos eram resultado de sua intimidade com Deus, não de intimidade com os reis.
Ele aparece em duas outras situações nas histórias reais. Na primeira (II Samuel 11: 1-17), ele aconselha Davi acerca do templo a ser construído. Na terceira (I Reis 1:5-48), quando intercedeu por Salomão diante de Davi. Interessa-nos, no entanto, sua segunda intervenção, quando investe firmemente contra o rei, num exemplo de que um profeta deve falar não o que agrada, mas o que tem que ser dito porque proveniente da boca de Deus.
O Davi interessado na história, contada por Natã, torna-se um Davi indignado contra a indignidade perpetrada por um homem rico, para depois se transformar num homem abatido pela consciência do seu erro.
Essa profunda narração bíblica nos indica que, por maior que seja o pecado, o arrependimento sincero sempre é acolhido por Deus. Nunca se poderá saber se o rei Davi teve, de fato, um servo de nome Urias. O importante é a lição que a narrativa nos ensina. É fato que uma de suas esposas era Betsabé ou Betsabeia, que foi mãe do rei Salomão. Também é fato que um filho de Davi, Absalão, revoltou-se contra o pai e queria depô-lo para tomar seu trono, porém foi acometido de um acidente equestre, tendo fraturado o pescoço contra um galho de árvore, enquanto seu cavalo fugia em disparada.