segunda-feira, 2 de maio de 2016

FESTIVAL DE BAYREUTH - BAVÁRIA - ALEMANHA



O Teatro de Bayreuth é uma casa de espetáculos projetada pelo grande compositor e regente musical Richard Wagner, para a apresentação de suas óperas, do gênero drama musical. Essas peças são de difícil montagem, devido à grandiosidade e complexidade cênica, incompatíveis com as limitações estruturais dos teatros da época e mesmo grande parte dos de hoje .Até hoje, somente as peças de Wagner são apresentadas nessa cada de espetáculos. Essa grandiosa casa de espetáculos foi construída entre 1872 e 1876.







Frente do Tradicional Teatro de Bayreuth



Wagner adaptou o desenho do Festspielhaus de um projeto não realizado por Gottfried Semper para uma casa de ópera em Munique, sem a permissão do arquiteto, e supervisionou sua construção. Ludwig II da Baviera foi o principal financiador da obra. No aniversário de Wagner, em 22 de maio de 1872, foi lançada a pedra fundamental, em que o compositor completava 59 anos. A inauguração se deu entre 13 e 17 de agosto de 1876 com a apresentação de Der Ring des Nibelungen (O Anel dos Nibelungos).


Sua estrutura interna é toda de madeira. Uma característica importante dos Festspielhaus é o seu incomum fosso da orquestra. . Ele está construído sob o palco e coberto por uma cúpula, de modo que a orquestra é completamente invisível para o público.




Esta característica foi uma preocupação central para Wagner, uma vez que obriga o público a concentrar-se no drama do palco, em vez de distrair-se com o regente e com os músicos. O projeto também corrigiu o equilíbrio de volume entre cantores e orquestra, criando acústica ideais para as óperas de Wagner, que são os únicos óperas realizadas no Festspielhaus.


No entanto, este arranjo também tornou maior o desafio de rege, mesmo para os melhores condutores do mundo.


Entradas para o festival de ópera na Baviera são artigos cobiçados, leiloados a pequenas fortunas na internet. As alternativas são: confiar na sorte, esperar uma década ou arrumar um emprego como "moça de azul".






Foto de Richard Wagner em 1868



De 10 a 12 anos: esse é o tempo médio que um wagnermaníaco precisa esperar por um ingresso para o Festival de Bayreuth. Isso se não pertencer à diretoria de nenhuma grande montadora de automóveis ou for casado, por exemplo, com a chanceler federal alemã. Ou se não estiver disposto a pagar uma pequena fortuna a um dos cambistas que se amontoam em torno do grande evento anual do mundo operístico.


O porta-voz do festival dedicado á obra de Richard Wagner (1833-1883), Peter Emmerich, descreve a atual relação de oferta e procura: "A situação é, no fundo, a mesma do ano passado, retrasado, e de todos os últimos anos: tem muito mais gente querendo do que há entradas".


Sendo mais preciso: a cada ano são disponibilizados 53.900 lugares. Desses, mais de 10 mil são distribuídos em diversos "contingentes especiais", destinados não só aos membros do governo alemão e à municipalidade da cidade bávara, como aos patrocinadores e a numerosas associações dedicadas a Wagner.


Acrescentem-se aí cerca de mil ingressos para jornalistas e jovens bolsistas. No fim, sobram cerca de 40 mil entradas colocadas à venda, enquanto a procura, segundo Emmerich, é de "quase meio milhão". O resultado: 12 anos na fila de espera! Dados disponíveis em:

(http://www.25dejulho.org.br/2013/02/conseguir-ingresso-para-festival-wagner.html)