quarta-feira, 6 de novembro de 2013

O CAMINHO DO CAMPO: RETORNO ÀS ORIGENS

Sempre amei as figueiras... imponentes... exageradamente enormes... abrigam ninhos e serpentes... homens buscam suas frescas sombras... são a mais completa imagem da proteção indiscriminadora... fixam-se poderosamente à terra, mas apontam também para o infinito... em seus ramos macios, realizam-se o conflito e a congregação das espécies... O cemitério da campanha... mistura-se aos campos e às cânulas de milho já colhido... aos mal-me-queres selvagens, macegas e eucaliptos... milho colhido... corpos colhidos e plantados no solo... almas colhidas e plantadas no infinito...

Foto: O cemitério da campanha... mistura-se aos campos e às cânulas de milho já colhido... aos mal-me-queres selvagens, macegas e eucaliptos... milho colhido... corpos colhidos e plantados no solo... almas colhidas e plantadas no infinito...