sábado, 9 de novembro de 2013

O EMBLEMÁTICO JABUTI

 
   Eram duas meninas, adolescentes, melhor... entraram na casa onde eu me hospedava... no seu Edimundo Lusting... bem à margem direita do Jauru... na própria barranca do rio... com barco na porta à disposição... pois as indiazinhas, os longos cabelos negros, vestindo um sorriso maravilhoso, os dentes profundamente brancos, entraram com um enorme e comprido jabuti nas mãos... é pro senhor... eu ainda quis explicar que na casa onde eu morava não havia lugar para eu fazer uma casa para o jabuti... não precisa não... ele faz nas árvores e nas pedras... como explicar para uma criança indígena... nos anos setenta... não sabia de tv nem de cidade... dei um beijinho na testa e peguei o bichinho... e foram tantos presentes inusitados... tantos carinhos e gentilezas gostosas... fui muito feliz nesses dias também...