quarta-feira, 6 de novembro de 2013

VOZES NO SILÊNCIO

 
Hoje à tarde faltou luz... dirão alguns: faltou energia elétrica. A gente ensina que existem figuras de linguagem em que uma palavra é substituída por outra com a qual tem relação... efeito pela causa... etc... Depois, quando as pessoas usam a figura a gente diz que não tem lógica...
Mas faltou luz... os decibéis gerais baixaram... ouviam-se as falas de longe... as crianças brincando... alguns pássaros cantando... até alguns intervalos de quase silêncio... Voltou-me o espírito telúrico da infância, com as antigas reminiscências... muito silêncio... as poucas vozes se ouviam... não havia a voz constante e ininterrupta da tv ou do rádio... muito menos os carros... nem cheiro de gasolina...
Depois foi o claustro... doze anos de reclusão voluntária... meditação... estudo... o sentido... a falta de sentido... não acho chato não...