segunda-feira, 19 de outubro de 2015

CONSIDERAÇÕES SOBRE O NOME PRÓPRIO JACÓ E SUAS VARIANTES

Prof. Dr. Oscar Luiz Brisolara
        
Nomes como Tiago, Jaime, Jaques, Jacó, Joaquim, Quincas, Giácomo, Jaqueline, Jacobina, Iago e muitos outros de raiz semelhante, todos originam-se de um único nome de origem judaica.
O nome bíblico Jacó – Jacó ou Jacob (em hebraico: יעקב, transliteração Yaʿaqov, em árabe: يعقوب, transliteração Yaʿqūb), também conhecido como Israel (em hebraico: יִשְׂרָאֵל, transliteração Yisraʾel; em árabe: اسرائيل, transliteração Isrāʾīl), era o nome do terceiro patriarca da Bíblia. (O primeiro foi Abraão, o segundo Isaac, e o terceiro Jacó).
Rodolfo Amoedo - A Partida de Jacó. 1884
Pois Jacó, em latim, a forma grega do nome  άκωβος  foi traduzida por “Iacobus”, com a variante “Iaco”, mais próxima da forma hebraica.
Da forma Iaco, diretamente formaram-se Jacó, Jaques, Iago e o diminutivo Joaquim. De Joaquim, formou-se o popular Quincas. Santo “Iaco” originou Santiago. Da corruptela de Santiago, esqueceram que o "t" pertencia a Santo e o anexaram a Iaco, daí originando-se Tiago e Diogo (Diogo pela sonorização do "t", transformado em sua homorgânica "d".
De “Iacobus” originaram-se nomes como Jacobina e Jacopone. Mas, pela influência do substrato anglo-saxônico Jacob, Jack, Jake, James, Jim, Jimmy (diminutivo), entre outros.
Pela influência do substrato gaulês (francês), originaram-se os nomes Jaques e Jaqueline.
Na evolução italiana, formaram-se os nomes Giacobbe, Giácomo, Giaime (raro) e Jacopo (arcaico) e Giacopone.
Por influência hispânica, originaram-se nomes como Santiago, Tiago, Diego, Iago, etc.