quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

PROFECIAS DE SÃO MALAQUIAS

Prof. Dr. Oscar Luiz Brisolara
É curioso olharmos hoje para as profecias de São Malaquias e para o nosso Papa. Esse é o 112º e último papa na lista de São Malaquias. Depois dele, diz o monge, virá o juízo final. Mas tantos foram os profetas dos fins dos tempos e dos sinais que os precederão, que me parece ser essa apenas mais uma catástrofe pouquíssimo provável.
São Malaquias foi um monge irlandês do século XII. Nasceu na cidade de Armagh, em 1094 e teria previsto a própria morte que ocorreu em dois de novembro de 1148, na cidade francesa de Clairvaux. O Papa Clemente III canonizou-o como o primeiro santo irlandês, em 1190.

O importante em sua vida é a profecia atribuída a ele. Em 1139, visitando Roma, teria uma visão em que recebera o nome de todos os papas futuros. Uma frase epigramática identificava cada papa. Em 1140, o monge confiou ao Papa Inocêncio II sua listagem. Trata-se de um conjunto de frases herméticas que trazem as características de cada um dos papas que se seguiria.
São Malaquias
Por razões desconhecidas, o texto ficou arquivado no Vaticano por quatrocentos anos, somente vindo a público em 1595, numa obra do monge historiador beneditino Arnold de Wyon, no livro intitulado Lignum Vitae, ou seja, Árvore da Vida. Trata-se de uma obra histórica da Ordem Beneditina. Durante a pesquisa nos arquivos do Vaticano, ele teria encontrado o documento de São Malaquias.
Apresento aqui os últimos dez papas, conforme aparecem caracterizados em inglês, na obra do monge Wyon:
1) O papa atual é apresentado no Lignum Vitae como Peter the Roman (Pedro, o Romano) – Interpretação: O nome papal de Jorge Mario Bergoglio, Papa Francisco, é uma homenagem a São Francisco de Assis, um santo de cujo nome civil é Pietro Bernardone (Pedro em italiano). As palavras de Malaquias são ainda: "Na perseguição final da Igreja Católica Romana, lá reinará Petrus Romanus, que alimentará seu rebanho em meio a muitas tribulações. Depois, a cidade das sete colinas será destruída e virá o julgamento final. O último Papa desunirá os Católicos e o Vaticano, causando confusão e perturbação total". Este é o último papa da lista de São Malaquias.
2) O papa anterior, Bento XVI aparece como The Glory of the Olive (A Glória das Oliveiras), BENTO XVI, 2005-2013. Explicação: A Ordem de São Bento afirmava que este Papa viria de suas fileiras. São Bento profetizou que antes do fim do mundo sua Ordem, também conhecida como Olivetans, triunfalmente levaria a Igreja Católica em sua luta contra o mal. Tradicionalmente, o ramo de Oliveira tem sido associado à paz, mas no Antigo e no Novo Testamento serve também como um emblema para os judeus. É interessante observar que Jesus profetizou sobre o fim dos tempos no Monte das Oliveiras.
3) João Paulo II aparece como The Labor of the Sun, "De Labore Solis" (O Trabalho do Sol), JOÃO PAULO II, 1978-2005. Aplicada a João Paulo II, esta frase revela nada menos do que uma profecia dupla. João Paulo II (Karol Wojtyla), o primeiro Papa não-italiano em 456 anos, era um nativo de Cracóvia, Polônia. Cracóvia é a cidade onde, nos séculos XV e XVI, Copérnico trabalhou por anos para provar sua teoria "herética" de que a Terra girava em torno do Sol. João Paulo II foi o Papa mais jovem em mais de um século, e o Papa mais viajado da história. Ele foi como o Sol, que nunca deixa seu trabalho e fornece luz diariamente. João Paulo II nasceu em 18 de maio de 1920. Nessa data, na parte da manhã, houve um quase total eclipse do Sol sobre a Europa.
4) João Paulo I é descrito como Of the Half Moon (Da meia lua), JOÃO PAULO I, 1978-1978. Ele foi eleito Papa em 26 de agosto de 1978, quando houve uma meia-lua. Seu pontificado durou apenas 33 dias, quando morreu. Muitos pensam que ele foi assassinado. João nasceu na diocese de Belluno (bela lua) e foi batizado Albino Luciani, que significa "branca luz". Ele se tornou Papa em 26 de agosto de 1978 e morreu no mês seguinte, logo após um eclipse da lua.
5) O Papa Paulo VI é, segundo Malaquias, Flower of Flowers (Flor das flores), Paulo VI, 1963-1978. O brasão de armas de Paulo mostra três flores de lis, correspondendo à profecia de Malaquias.
6) João XXIII é apresentado como Pastor and Mariner (Pastor e Marinheiro), JOÃO XXIII, 1958-1963. João era um pastor para o mundo, muito amado, e o Patriarca de Veneza. A ligação a "marinheiro", portanto, é notável. Durante o conclave em 1958 em que João XXIII foi eleito, o Cardeal Spellman, de Nova York, literalmente alugou um barco, encheu-o com ovelhas e navegou pelo Rio Tibre em sua homenagem.
7) PIO XII é Angelic Shepherd (Pastor Angélico), PIO XII, 1939-1958. Este Papa tinha uma afinidade com o mundo espiritual, e visões recebidas que não tinham sido tornadas públicas. Pio XII emergiu como um dos grandes papas de todos os tempos, e foi no verdadeiro sentido da palavra, "O Pastor Angélico" para o seu rebanho.
8) PIO XI é Unshaken Faith (Inabalável Fé), PIO XI, 1922-1939. Este Papa enfrentou uma enorme pressão das potências fascistas e sinistras na Alemanha e na Itália, mas ele foi um crítico ferrenho do comunismo e do fascismo, enfurecendo os ditadores Mussolini e Hitler.
9) Religion Laid Waste (Religião Devastada), BENTO XV, 1914-1922. Infelizmente isso foi verdade. Durante o reinado deste Papa floresceu o movimento comunista na Rússia, onde as religiões foram devastadas e a primeira guerra mundial ocasionou a morte de milhões de Cristãos, na carnificina de Flandres e em vários outros lugares.
10) O décimo último papa foi PIO X The Burning Fire (O Fogo Ardente), SÃO PIO X, 1903-1914. Foi a alma escolhida para ser o vigoroso oponente do liberalismo que tentou, nos tempos modernos, contaminar a Igreja Católica e assim destruir os seus dogmas. Lutou contra a tentativa de associação dos Católicos às irmandades sem nenhuma relação com Jesus ou com Nossa Senhora. São Pio X foi o Papa da Comunhão para todos, principalmente para os mais jovens. Nenhuma influência política pode fazê-lo alterar sua missão de Vigário de Cristo na Terra e o único legislador do mundo no qual tudo é pertinente a Deus.
Apagou os últimos vestígios do jansenismo ao advogar a comunhão frequente e diária, reformou a Liturgia, diligenciou a favor de homilias simples e claras e trouxe de volta às cerimônias o canto gregoriano. Revisou o Breviário e preparou o Catecismo. Atribuíram-se a São Pio X vários milagres. Relata-se que pessoas doentes que tiveram contato com ele se curavam, e este fato ele mesmo explicava como sendo "O poder das chaves de São Pedro".
As interpretações acima a respeito das profecias de São Malaquias são vozes de alguns membros da Igreja Católica. Alguém poderá dizer que sempre se encontrarão relações entre as palavras de Malaquias e alguma característica da realidade de cada papa. Como se diz, são leituras que a própria Igreja não assume como verdadeiras.