terça-feira, 7 de julho de 2015

MITOLOGIA GREGA – O MITO DE ÉRIS, DEUSA DA DISCÓRDIA



Prof. Oscar Luiz Brisolara
Segundo os mitos da Grécia, Éris era a deusa da discórdia. Era filha da Noite e de Ares (deus da guerra). Era irmã das Moiras (divindades que teciam os destinos humanos), irmã também de Thânatos, a divindade que representava a morte, de Nêmeses, divindade que representava a vingança, sendo, ao mesmo tempo, mãe de todos os males (a guerra, a fome, a injustiça, os massacres). Ligava-se também a Deimos (o medo, o pavor, o susto) e a Fobos (o terror).
É considerada como a culpada da Guerra de Troia. Ainda de acordo com o mito, Peleu e Tétis, pais de Aquiles, casaram-se no Olimpo, com uma grande festa, para a qual todos os deuses e deusas foram convidados. A única divindade não convidada, por razões óbvias, foi Éris.
                Por essa razão, ele planejou uma vingança. Ela simplesmente entrou na festa com uma maçã de ouro na mão. Colocou-a sobre a mesa com um bilhete: “Para a mais bela”, e retirou-se. Uma disputa acirrada colocou em conflito três deusas: Hera, Afrodite e Atena. Porém Zeus, a divindade suprema entre os gregos, decretou que o julgamento devesse ser feito por um mortal.
Hermes, o mensageiro dos deuses, foi enviado a Troia para serenar a disputa entre as Deusas. Príamo, rei de Troia, afirma que, por ser octogenário, havia perdido o gosto pela beleza feminina. Em tal razão disso, mandou para o julgamento, seu filho Páris, de apenas vinte anos.
As três deusas começaram a subornar o jovem, a fim de que aas escolhesse. Hera afirmou-lhe ser esposa de Zeus, o mais poderoso dos Deuses. Caso a escolhesse torná-lo-ia o rei mais poderoso da terra.
Atena (Palas), a deusa da sabedoria, prometeu fazer o homem mais sábio do mundo. Por fim Afrodite, a deusa da beleza e da sensualidade, promete-lhe a mulher mais bonita da Terra. Aos vinte anos, Páris escolheu Afrodite. Em razão disso, ganhou uma deusa protetora, mas contraiu duas inimigas.
As três deusas são simbólicas. Hera representa o poder, Atena, a sabedoria, e Afrodite, o prazer, o amor, a sensualidade. Segundo diversos intérpretes, seriam essas as tentações às quais o homem é submetido durante sua existência terrena.