quinta-feira, 2 de abril de 2015

DEUS ENLOUQUECEU

Paris - Sena
“Estou à espera de que vosso Deus se canse de sua loucura”. (Saint Exupéry, Lettre à un Otage). 

Estava, o habitante do deserto que o escritor trouxera da África, sentado à beira do Sena, contemplando o fluxo das águas, por horas. Quando o amigo insistiu para que fossem adiante, ele afirmou que iria esperar.

Esperar o quê? Insistiu o piloto. Que as águas acabem. Ao saber que as águas ali jamais cessariam de correr, desolado com seu próprio Deus replicou: Estou à espera de que vosso Deus se canse de sua loucura.