sábado, 26 de setembro de 2015

LINGUAGEM – SIGNIFICADO DO TERMO PARTICÍPIO

Prof. Dr. Oscar Luiz Brisolara


O designativo de tempo verbal PARTICÍPIO tem esse nome visto que participa da natureza do adjetivo e do verbo. Para entender melhor, observemos as ocorrências de particípio passado no soneto “EU”, de Florbela Espanca:


Eu sou a que no mundo anda perdida,
Eu sou a que na vida não tem norte,
Sou a irmã do Sonho, e desta sorte
Sou a crucificada... a dolorida...

Sombra de névoa tênue e esvaecida,
E que o destino, amargo, triste e forte,
Impele brutalmente para a morte!
Alma de luto sempre incompreendida!

Sou aquela que passa e ninguém vê...
Sou a que chamam triste sem o ser...
Sou a que chora sem saber porquê...

Sou talvez a visão que Alguém sonhou,
Alguém que veio ao mundo pra me ver
E que nunca na vida me encontrou!

Em perdida, há a força verbal de perder, mas há também e fortemente a força do modificador adjetival de mulher sem direção, mulher sem rumo, desviada do caminho, coincidindo parcialmente com o significado de infeliz, triste, melancólica, taciturna, miserável, desditosa, desgraçada, desaventurada, desafortunada, etc. O mesmo ocorre com as demais formas do particípio presentes no poema: crucificada, a dolorida, esvaecida, incompreendida. Crucificada traz em si a imagem de triste, aflita, pesarosa, magoada, calamitosa, deplorável. Seguem os demais particípios no mesmo tom como é o caso de esvaecida, que significa invisível; e incompreendida é um adjetivo deverbal dificilmente substituível por outro que não seja também particípio de verbo, como ignorada, desapercebida, ignorada.
Como se percebe, na prática, é fácil constatar a dupla natureza do particípio verbal.