segunda-feira, 18 de abril de 2016

COMENTÁRIO SOBRE ALGUMAS FLORES - AÇUCENA

Prof. Dr. Oscar Luiz Brisolara
AÇUCENA
Açucena é um nome genérico pelo qual se denominam diversos tipos de flores no Brasil.
açucena
Em artigo de biologia postado na internet afirma-se que é uma “bela herbácea pode medir até 1 metro de altura. Suas flores grandes e vistosas sobre um pedúnculo ereto, rígido e suculento, fazem desta planta uma obra de arte da natureza.”
Em algumas regiões, é conhecida como amarílis. Pode ser cultivada em todo país. Em certas regiões do Brasil, é conhecida como flor-da-imperatriz.
“Seu nome científico é  Hippeastrum hybridum faz parte da família Amaryllidaceae e possui um ciclo de vida perene. Suas folhas são cônicas, simples, dobradas ou semidobradas, grandes e em uma enorme variedade de cores, com nuances e mesclas de vermelho, laranja, branco e rosa, além de variedades de cores raras com flores de cor verde, vinho e salmão. Suas folhas são lineares e surgem diretamente do bulbo.”
Porém, como pode designar diversas flores, a açucena pode ser cientificamente classificada como Worsleya rayneri quando é identificada como flor-da-imperatriz, Hippeastrum reticulatum, identificada como Tuquirá, como Lilium longiflorum, identificada como palma de São José, ou Randia formosa, quando identificada como estrela-do-norte, especialmente no estado do Pará.
Recebe o nome científico de Lilium candidum, quando designa a flor que os tupis identificavam por açucena que significa singela e branca no idioma tupi-guarani.
Veja-se que pode designar o que os europeus costumam chamar de lírio ou amarílis.

lírio ou amarilis


Possui também propriedades medicinais:
É classificada terapeuticamente como diurética e emoliente.
Suas indicações são as seguintes:
Contusão, dor de ouvido, espasmo, mancha cutânea, queimadura, úlcera.
Forma de uso:
O Bulbo - Seu bulbo deve ser cozido no leite, amassado e misturado com banha de porco, constituindo um cataplasma emoliente. 
As pétalas – As pétalas devem ser fervidas em aguardente e aplicadas superficialmente sobre feridas ajudam na cicatrização. As pétalas embebidas em azeites de oliva são eficientes contra queimaduras ligeiras.