domingo, 9 de outubro de 2016

GRAMÁTICA DA LÍNGUA PORTUGUESA - FORMAS VERBAIS COMO PODER, PUDER, SER, FOR, FAZER, FIZER, ETC. - INFINITIVO E FUTURO DO SUBJUNTIVO

A gramática oficial da língua portuguesa apresenta algumas particularidades, mormente no que diz respeito aos verbos. O que apresento aqui é uma sofisticação, mas ainda é o emprego de prestígio de algumas formas verbais.
Quem jamais teve dúvidas em situações como: Se eu (fazer) esta mudança...
Quando eu (poder), contribuo contigo.
A forma gramatical de prestígio é Se eu FIZER esta mudança...
Quando eu PUDER, contribuo contigo.
Mas por quê? Como se chega a esta forma?
FAZER e PODER correspondem à forma do INFINITIVO dos seus verbos, forma pela qual os verbos são apresentados nos dicionários do idioma.
PUDER e FIZER são as formas do FUTURO DO SUBJUNTIVO.

A diferença morfológica e sintática entre essas formas consiste no fato de o INFINITIVO ser atemporal e o FUTURO DO SUBJUNTIVO, como o próprio nome afirma, situa o verbo no futuro,  e como toda forma SUBJUNTIVA, numa situação de incerteza ou dúvida.
Voltando aos exemplos acima, ambos no futuro do subjuntivo, veja-se por quê. "Se eu fizer esta mudança..." A mudança ainda não ocorreu, existe mesmo uma incerteza quanto à sua ocorrência. O mesmo ocorre com "Quando eu puder, contribuo contigo." O falante ainda não contribuiu, nem dá certeza se irá fazê-lo.

Veja-se agora como se obtém essa forma verbal. Nos verbos regulares, que são a grande maioria, INFINITIVO e FUTURO DO SUBJUNTIVO possuem formas morfológicas exatamente iguais. Assim os exemplos a seguir confirmam isso.
Para AMAR, é preciso fazer renúncias. (Infinitivo).
Se ela de fato me AMAR, não terá hesitações sobre como proceder. (Futuro do subjuntivo).
Em todas as formas regulares das três conjugações haverá coincidência entre as formas morfológicas do INFINITIVO e do FUTURO DO SUBJUNTIVO.
As diferenças formais morfológicas acontecem somente em todos os verbos que tenham irregularidades no PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO. A regularidade constante das formas regulares induz o indivíduo a unificá-las nos verbos irregulares.
HÁ UMA DICA IMPORTANTE PARA ESTABELECER A FORMA DO FUTURO DO SUBJUNTIVO. A primeira pessoa do singular do FUTURO DO SUBJUNTIVO forma-se da terceira pessoa do plural do PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO, retirando-se a desinência -AM final.

Façamos a análise da formação do FUTURO DO SUBJUNTIVO dos verbos presentes nos exemplos acima. Frase 1 - Se eu fizer esta mudança...
FAZER é a forma do INFINITIVO.
FORMAÇÃO DO FUTURO DO SUBJUNTIVO:
PRETÉRITO PERFEITO - 
FIZ
FIZESTE
FEZ
FIZEMOS
FIZESTES
FIZERAM - Excluindo o -AM final Teremos FIZER

O mesmo ocorre com o exemplo 2:

Quando eu puder, contribuo contigo.
PRETÉRITO PERFEITO
PUDE
PUDESTE
PODE
PUDEMOS
PUDESTES
PUDERAM - Excluída a desinência verbal -AM, teremos PUDER.

ASSIM com SER
FUI... FORAM - FOR
IR
FUI - FORAM - FOR (assim temos formas iguais, com diferentes sentidos entre ser e ir).
TER
TIVE - TIVERAM - TIVER
QUERER
QUIS - QUISERAM - QUISER
DIZER
DISSE - DISSERAM - DISSER
ESTAR
ESTIVE - ESTIVERAM - ESTIVER
HAVER
HOUVE - HOUVERAM - HOUVER
SABER
SOUBE - SOUBERAM - SOUBER
NO ENTANTO FICAM IGUAIS AS FORMAS DOS VERBOS REGULARES
AMAR
AMEI - AMARAM - AMAR
CORRER
CORRI - CORRERAM - CORRER
PARTIR
PARTI - PARTIRAM - PARTIR
Espero que esta exposição tenha contribuído para alguns usuários de nosso idioma.