quinta-feira, 17 de agosto de 2017

A HISTÓRIA SEMPRE FOI OBJETO DE MANIPULAÇÃO







Manipulação da realidade ao longo da história
Posted by Thoth3126 on 17/08/2017

Cem anos atrás, o mundo estava se aproximando do último ano do que era então chamado de Grande Guerra Mundial e conhecido agora pela história como a Primeira Guerra Mundial – e com um custo de 41 milhões de seres humanos mortos, mutilados e desaparecidos, é importante nos lembrarmos de que, na sua essência, essa insanidade global de abate e sangria em massa não foi mais do que uma disputa entre primos (reptilianos) sobre quem iria controlar o quê, o como e o porquê do comércio global.
Tradução, edição e imagens: Thoth3126@protonmail.ch

Fatos sobre a Primeira Guerra Mundial, o afundamento do navio Titanic, e a “bomba de nitrogênio” que nos matará a todos

Os principais Poderes Aliados do Império Britânico e do Império da Rússia, juntamente com o principal adversário do Poder Central, o Império Alemão, é preciso saber, eram todos regidos pelos descendentes da rainha Victoria – como os três principais monarcas da época, o Kaiser Wilhelm II da Alemanha; o Rei George V da Inglaterra; e o Tsar Nicholas II da Rússia eram todos primos: o Kaiser Wilhelm II e o rei George V eram primos, o rei George V e o czar Nicolau II também eram primos. 

As ideias econômicas concorrentes entre esses primos em guerra, você também deveria saber, eram as mesmas que são hoje – com o Império britânico favorecendo o Globalismo (o desejo liberal fracassado de uma visão “um mundo” que rejeita o importante papel das nações na proteção dos valores éticos e morais e incentivo à produtividade) e o Império alemão favorecendo o nacionalismo (lealdade e devoção a uma nação, cultura, território, especialmente um senso de consciência nacional que exalta uma nação acima (supremacia racial) de todas as outras e coloca a ênfase principal na promoção de sua cultura e interesses em oposição aos de outras nações ou grupos supranacionais).

{O globalismo é o desejo autoritário liberal fracassado de uma visão de “um único mundo” que rejeita o papel importante das nações na proteção de valores e no incentivo à produtividade. O globalismo é anti-americano ao encorajar os norte americanos a adotar uma “visão do mundo” em vez de uma “visão americana”. Os globistas opõem-se ao nacionalismo e à soberania nacional e, em vez disso, tendem a favorecer as fronteiras abertas, o livre comércio, o intervencionismo, a ajuda externa e a mudança da Constituição dos EUA. Os Globalistas virulentamente se opuseram a Donald Trump em 2016. Em vez disso, os globalistas preferiram Jeb Bush, John Kasich, Marco Rubio e Ted Cruz pela nomeação a candidato à presidência, sendo que estes últimos votaram a favor da agenda globalista como senadores. George Soros e os irmãos Koch são globalistas. Os “liberais” apoiam o globalismo porque leva ao poder centralizado, proporcionando assim aos “liberais” uma maneira mais fácil de obter o controle.}

Quanto ao motivo pelo qual essas ideias econômicas concorrentes do Globalismo e do Nacionalismo foram tão críticas para esse momento é porque a Europa estava à beira da fome em massa – e todos sabiam disso! Na verdade, apenas 16 anos antes da Primeira Guerra Mundial, em 1898, Sir William Crookes pediu a ciência para salvar a Europa da fome iminente, já que o abastecimento mundial de trigo era produzido principalmente pelos Estados Unidos e pela Rússia.

Sir Crookes notou em seu discurso presidencial à British Association for the Advancement of Science que, na medida que as populações dos países da Europa cresceram, suas próprias demandas superariam qualquer aumento na produção. E então o que aconteceria com a Europa? “É o engenheiro químico que deve vir em ajuda ao resgate das comunidades ameaçadas (pela fome). É através do laboratório (fertilizantes e inseticidas) que a fome pode finalmente ser transformada em abundância” gritou Crookes. 

Antes de 1912, você deve saber, a única maneira que um mundo industrial se transformando rapidamente foi capaz de alimentar-se foi através da plantação em massa de grãos que exigiu enormes quantidades de fertilizantes nitrogenados, mas cuja capacidade no início dos anos do século XX já tinha sido quase completamente esgotada bem como todas as fontes de guano (fezes de aves, um forte fertilizante natural) foram minadas em todo o mundo.

O Império alemão, no entanto, em 1912, alcançou a maior conquista científica na história da humanidade ao descobrir como produzir (a cultura alemã, historicamente tem muita competência e grandes empresas na área de produção química-Bayer, IG Farben, Basf, Merck, Henkel, etc) nitrogênio simplesmente “tirando-o do céu azul claro” – e que desde então desencadeou uma fúria no mundo tão ameaçadora quanto a invenção da bomba atômica .

Com todo o mundo sabendo que o Império alemão agora seria capaz de alimentar sua população com abundância e segurança, e, portanto, como consequência poderia armar o maior exército da Europa (se não do mundo), e afirmando que não compartilharia essa descoberta histórica com qualquer outra nação do planeta, em consequência desse fato um grupo da elite de banqueiros americanos e britânicos, e empresários de negócios, se encontram em Londres durante a primavera de 1912 para planejar sua vingança.

Essa vingança, é claro, significou a guerra – mas que nem o Império Britânico nem os Estados Unidos poderia pagar – isto é, a não ser que eles combinassem as estruturas bancárias de suas nações.

Para fundir as estruturas bancárias destas duas nações, porém, a Estados Unidos primeiro teve que estabelecer um banco central (sob controle da família ROTHSCHILD) que através da impressão de dinheiro (moeda fiat) SEM GARANTIA DO PADRÃO OURO permitiria financiar uma guerra contra o Império Alemão .


Os banqueiros e magnatas americanos que participaram desta reunião da primavera de 1912 em Londres tinham uma agenda de como criar uma estrutura de banco central nos Estados Unidos e cujos participantes eram John Pierpont (JP) Morgan (então o homem mais rico da América e o financiador de Nokola Tesla), Henry Frick (americano industrial e parceiro de negócios do JP Morgan), Milton Hershey (do famoso chocolate), Benjamin Guggenheim (um dos homens mais ricos da América), Isidor Straus (co-proprietário multimilionário americano de Macy (com seu irmão) e ex-congressista), John Jacob Astor IV (um dos homens mais ricos da América) e John Mott (um dos evangelistas – “um homem de deus”- mais influentes da América).

Um dos principais incentivos utilizados por JP Morgan para que essas pessoas poderosas participassem dessa reunião de Londres era o seu retorno aos Estados Unidos no novo navio de cruzeiro que ele acabara de construir – aclamado como o maior do mundo e insubmergível – e que todos conhecem como o RMS Titanic

Os únicos integrantes da reunião de Londres de 1912 que retornaram aos EUA à bordo do navio RMS Titanic foram os que se opuseram à criação de um banco central nos Estados Unidos para financiar uma guerra contra o Império alemão – que foram Benjamin Guggenheim, Isidor Straus e Jacob Astor, e todos morreram quando o RMS Titanic afundou em 12 de abril de 1912 – em oposição a JP Morgan, Henry Frick , Milton Hershey e John Mott, que “de repente“ cancelaram suas reservas e sobreviveram

Sem uma oposição poderosa para criar um banco central nos Estados Unidos após o naufrágio do RMS Titanic, 18 meses depois, em 23 de dezembro de 2013, o Sistema da Reserva Federal-FED foi criado com a Primeira Guerra Mundial começando apenas sete meses depois, em 28 de julho de 1914 – E o mundo viu, entre 1914 e 1917, o produto nacional bruto americano (GNP) subir surpreendentes 20%, sua produção industrial crescer para 40%, os Aliados compraram mais de US$ 3 bilhões em bônus de guerra e eles compraram ao Federal Reserve mais de US$ 2 bilhões em títulos (valores da época).

Na verdade, foi somente quando o Império alemão parecia estar ganhando a guerra em 1917 que os Estados Unidos entrou na Primeira Guerra Mundial – porque, se isso acontecesse antes, todos os bilhões de empréstimos feitos pelo Federal Reserve não valeriam nada.

Agora, o motivo pelo qual é extremamente importante para você entender essa verdadeira história é porque, sem esse conhecimento, você não poderia compreender plenamente esse gráfico da população mundial ao longo dos séculos passados:


Como você pode ver por este gráfico de crescimento da população, desde o início da Revolução Industrial , a partir da década de 1760, a população mundial permaneceu quase estável – mas depois da Primeira Guerra Mundial, quando o processo de produção de nitrogênio do Império Alemão começou a se espalhar pelo mundo, a maior explosão de crescimento da população humana que nosso planeta já conheceu foi desencadeada.

Agora, vou lhe dizer algo aqui que, há 100 anos, cada criança da escola do mundo moderno sabia – TODA espécie de vida vegetal que existe no mundo precisa de nitrogênio, e essa substância a natureza fornece através de uma bactéria chamada rizobia que tira nitrogênio do ar – mas com o bombeamento de grandes quantidades de nitrogênio produzido artificialmente na atmosfera do nosso planeta durante o século passado, pôs de lado todo esse sistema natural e limitado de produção de nitrogênio.

Por causa desse fato, o maior encobrimento da história agora está ocorrendo, evitando que as cadeias alimentares oceânicas estejam próximas do colapso total, que em todo o mundo as plantas estão crescendo em padrões circulares estranhos, que os “eventos de morte em massa” estão agora ocorrendo em todo o Oceano Pacífico, que em toda a América do Norte centenas de milhões de árvores estão morrendo, e que as nuvens azuis cheias de nitrogênio estão preenchendo os céus da Antártica.

Para entender completamente o que exatamente essas “nuvens azuis” devemos voltar para 1802 quando o natural guano (o excremento acumulado de aves, aves marinhas, focas e morcegos de cavernas) foi descoberto como fertilizante de nitrogênio necessário para o mundo para cultivar alimentos, mas que em 1885, o uso começou a lançar grandes quantidades de excesso de nitrogênio em nossa atmosfera – causando a criação do que os “cientistas” de hoje chamam de “Nuvens Noctilucentes“.

Mas pensar que essas “nuvens azuis” de nitrogênio flutuando no alcance mais alto de nossa atmosfera de planetas são o nosso único perigo, você estaria errado, pois esse prêmio vai para uma espécie de algas vermelhas chamada Gracilaria Tikvahiae que consome vorazmente nitrogênio e cujo efeito no nosso mundo em breve será, no que vou deixar a Bíblia explicar:

“E o segundo anjo derramou a sua taça no mar, que se tornou em sangue como de um morto, e morreu no mar toda a alma vivente. E o terceiro anjo derramou a sua taça nos rios e nas fontes das águas, e se tornaram em sangue. E ouvi o anjo das águas, que dizia: Justo és tu, ó Senhor, que és, e que eras, e hás de ser, porque julgaste estas coisas”. Apocalipse 16:3-5

Muitos de vocês que leem essas palavras, é claro, foram criados e ensinados por seus governantes de elite a não acreditar no que a Bíblia diz – e é evidenciado pelo número chocante de pessoas na semana passada na América, festejando uma empresa CHIPAR os seus trabalhadores, e um grande número de europeus, agindo da mesma maneira, aplaudindo sua crescente sociedade sem dinheiro – mas com todos eles não atentando às profecias, nem mesmo percebendo, esse aviso bíblico:


E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas, Apocalipse 13:16

E seguiu-os o terceiro anjo, dizendo com grande voz: Se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber o sinal na sua testa, ou na sua mão, Também este beberá do vinho da ira de Deus … Apocalipse 14:9,10

Muitos de vocês que leram as nossas postagens nos últimos anos, sabem de nosso compromisso sobre a verdade com base na história “real”, fatos observáveis (aos de mente aguçada), denuncias e disseminação do conhecimento correto – como cada um recebe essas novas verdades, no entanto difere porque muitos estão envolvidos com obedecer ao que o SISTEMA diz ser “normal”, na insanidade e “doença” do (in)consciente de massa que envolvem suas ações – e isso está sendo deliberadamente manipulado e produzido por aqueles que buscam a loucura e perdição de muitos, caso contrário, é necessário despertar para coisas verdadeiras e se preparar para o que está por acontecer muito em BREVE.

“O medo é a emoção predominante das massas que ainda estão presas no turbilhão da negatividade da estrutura de crença da (in)consciência de massa. Medo do futuro, medo da escassez, do governo, das empresas, de outras crenças religiosas, das raças e culturas diferentes, e até mesmo medo da ira divina. Há aversão e medo daqueles que olham, pensam e agem de modo diferente (os que OUVEM e SEGUEM a sua voz interior), e acima de tudo, existe medo de MUDAR e da própria MUDANÇA.” – Arcanjo Miguel


“Conhece-te a ti mesmo e conheceras todo o universo e os deuses, porque se o que tu procuras não encontrares primeiro dentro de ti mesmo, tu não encontrarás em lugar nenhum”. – Frase escrita no pórtico do Templo do Oráculo de Delphos, na antiga Grécia.

Muito mais informações, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.