quarta-feira, 23 de agosto de 2017

COMENTÁRIO GRAMATICAL


Lendo uma publicação de ontem na internet, encontrei a seguinte frase: "Não 'se' adapte ao que não 'te' faz feliz." Somente dentro da concepção de que 'tu' e 'você' recuperam a mesma pessoa do discurso, ou seja, a segunda pessoa, aquela com quem se fala, é possível estabelecer a coerência discursiva da frase citada. 'Se' recupera 'você' e 'te' recupera 'tu'. Como tu e você referem-se à pessoa à mesma pessoa do discurso, isto é, aquela com que se fala, a imprecisão de concordância entre as formas verbais 'adapte', terceira pessoa, e 'faz', segunda pessoa, é superada pela coerência pragmática, que recupera a lógica semântica e permite o entendimento do sentido esperado, por parte do receptor.