sexta-feira, 18 de agosto de 2017

ORIGEM DO RADICAL "FEIRA" NA DENOMINAÇÃO DOS DIAS DA SEMANA EM PORTUGUÊS


(resposta a meu amigo Luiz Carlos Vaz).
Os dias da semana em português têm uma origem muito antiga, mais precisamente no século VI da era cristã. (563 d. C.), com o I Concílio de Braga. Esse o foi um concílio regional para combater um cisma religioso conhecido como maniqueísmo.
Para presidir esse concílio foi nomeado o bispo de Braga Martinho Dume, também conhecido como Martinus Bracarensis. Esse concílio tratou também de temas práticos regionais. Um deles foi o calendário. Nesse tempo, ainda não havia nem o Reino da Galícia, muito menos ainda Portugal. Na região de Portugal, havia o Reino Suevo, cujo rei era então. Teodomiro, recentemente convertido ao cristianismo. O bispo D. Martinho, para comemorar o fim do Concílio, ordenou que todos os dias da semana após a Páscoa fossem feriados. Em latim “dies feriae”, dias de descanso.
Por isso, os dias dessa semana de festas passaram a ser:
1. Feria prima
2. Feria secunda
3. Feria tertia
4. Feria quarta
5. Feria quinta
6. Feria sexta
7. Feria septima
Teodomiro ordenou, então, que os dias da semana, no calendário regional, fossem constituídos a partir desse calendário, somente alterando a Feria Prima, o “Dia do Senhor”, que passou a se denominar “Dies Domini”, passando, posteriormente, a Dominicus, e depois a Domingo. A Feria septima, por causa do calendário judaico, passou a Sabatum (de Shabat). Desconhecia ele que “feria” era dia de descanso. Nesse calendário, passou a significar o contrário, dia útil. Os dias da semana, no calendário regional, a partir do ano 563, passaram a ser os seguintes:

Dies Domini = domingo (dies Domini é dia do Senhor)
Feria secunda = segunda-feira
Feria tertia = terça-feira
Fferia quarta = quarta-feira
Feria quinta = quinta-feira
Feria sexta = sexta-feira
Sabatum = sábado (derivado do Shabbat hebraico).

Como se afirmou acima, o “Dies Domini”, passou a ser domingo e o Sabatum, mudou foneticamente para sábado. Esse foi o calendário assumido pelo Reino da Galícia e depois por Portugal. Originou os nomes dos dias da semana até os dias atuais.